Por André Delacerda

Black 2 Black Logo Leopoldina vai se transformar na África carioca.

 

Como assim? Pergunta o carioca que ainda não sabe, mas vai saber neste post que a antiga estação que um dia foi terminal de passageiros para milhares de pessoas com sua secular estrutura, irá se transformar no final deste mês na Meca do melhor da música e debate sobre África. Também será celebrado a novíssima música que vem das terras africanas. O evento não será só um espaço para música, mas para discussões sobre política e cultura.

 

O Back 2 Black acontecerá de 28 a 30 de agosto e terá a presença nos debates da ativista política moçambicana Graça Machel. Além de Graça, estão confirmadas outros nomes internacionais como o músico senegalês Youssou N’Dour, a economista zambiana Dambisa Moyo, o escritor e pintor sul-africano Breyten Breytenbach, considerado um dos nomes mais fortes de resistência ao Apartheid, o cineasta sul-africano Gavin Hood que produziu o filme "Tsotsi", o escritor angolano José Eduardo Agualusa e o humanista popstar Bob Geldof.

Na parte musical haverá a presença de artistas de nome nacional como Marisa Montes, Ed Mota, Gilberto Gil, Mart´nalia, D. Ivone Lara, Luiz Melodia.

 

Entre as atrações internacionais, além de Youssou que participa da conferência, constam da lista de show, Angelique Kidjo, do Benin; Paulo Flores, de Angola; Mayra Andrade, de Cabo Verde e Omara Portuondo, de Cuba.

 

Quem quiser conhecer toda a programação do festival, podem o fazer no site Back 2 Black.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui