Espaço Solar Del Rey pode ser utilizado pela Universidade

Na última sexta-feira, 19/02, aconteceu uma reunião virtual sobre a Universidade do Mar (UNIMAR) que teve como tema as formas de garantir recursos para a restauração do Solar Del Rey, em Paquetá, e a viabilidade de compatibilização dos usos do espaço como centro cultural e biblioteca pública, antiga reivindicação da comunidade, com as atividades educacionais e científicas da UNIMAR.

O projeto da Universidade do Mar, pensado originalmente para ser implantado somente na Ilha de Brocoió, passou a conceber a possibilidade de ser também sediado, de modo compartilhado, no Solar Del Rey.

Participaram da reunião, o Promotor de Justiça José Alexandre Maximino Motta, coordenador do GAEMA (Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente) do Ministério Público do Estado (MP-RJ), as três instituições proponentes do projeto – a MORENA Associação de Moradores de Paquetá, o Movimento Baía Viva e a Reitoria da UERJ, e representantes da Secretaria de Cultura Municipal do Rio de Janeiro (SMC) Ericka Gavinho, Vera Saboya e Flávio Teixeira, e Maria Clara pela Secretaria do Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI).

Atualmente, cerca de 25 departamentos e laboratórios de diversas universidades públicas e privadas, órgãos públicos, entidades da sociedade civil e do setor pesqueiro já apresentaram cartas de apoio institucional à implantação da UNIMAR, entre elas a Reitora da UFRJ, Profa. Denise Pires de Carvalho.

A Universidade do Mar insere-se na perspectiva da Década dos Oceanos (2021-2030), instituída pela ONU, e funcionará como uma Universidade Aberta oferecendo cursos livres voltados aos insulanos e comunidades pesqueiras, projetos de extensão universitária e educação ambiental, ações de monitoramento ambiental, gestão do lixo marinho e de conservação da vida marinha, já que algumas espécies como o boto-cinza – símbolo do brasão do Rio de Janeiro já é considerado ameaçado de extinção.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui