Bangu ganha núcleo do programa Acãodemia Carioca

Essa é a primeira iniciativa pública de academias para cães do país. Cada núcleo conta com adestradores para aulas de agility e veterinários disponíveis duas vezes por semana

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (SMPDA), lançou, neste domingo (12/03), o quarto núcleo do programa Acãodemia Carioca, na Praça Guilherme da Silveira, em Bangu, na Zona Oeste. O primeiro núcleo, inaugurado em fevereiro, no Parcão da Lagoa, é um sucesso e já conta com diversos tutores e pets inscritos. O segundo núcleo fica no Parcão Madureira e o terceiro na Ilha do Governador.

Essa é a primeira iniciativa pública de academias para cães do país. Cada núcleo conta com adestradores para aulas de agility (tipo de atividade física para animais) e veterinários disponíveis duas vezes por semana. Posteriormente, o serviço chegará a outras regiões da cidade.

Essa é a quarta unidade desse projeto. Ontem, inauguramos a da Ilha do Governador e já tínhamos implementado na Lagoa e em Madureira. Queremos expandir ainda mais porque é um projeto que tenho orgulho e mostra o nosso carinho e cuidado com os nossos amigos de quatro patas”, afirmou o prefeito Eduardo Paes.

A proposta da Acãodemia Carioca é colocar os pets para gastar energia, trabalhar agilidade e fazer atividades lúdicas em pequenos circuitos com cones, túneis e outros obstáculos. Ao fazer exercícios, o animal ganha qualidade de vida e melhora as capacidades cognitiva e sensorial. As inscrições são presenciais e o tutor deve apresentar a carteira de vacinação do animal em dia. Para saber sobre datas e horários das atividades, acompanhe as redes sociais da SMPDA (@smpda.rio).

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

O agility é um projeto que traz bem-estar para o animal. Muitas raças de cães precisam de exercícios, e o programa dá visibilidade para isso. Muitas pessoas estão comentando e pretendemos ampliar os núcleos da Acãodemia Carioca pela cidade“, disse o secretário de Proteção e Defesa dos Animais, Vinicius Cordeiro.

Conscientização de tutores para os dias quentes

O lançamento do programa faz parte do projeto Verão Animal 2023, que apresenta um pacote de campanhas de conscientização. São elas: “Minha pata não tem sola”, que alerta tutores sobre os riscos de passear com os pets em dias e horários muito quentes; “Carioca legal, recolhe as fezes do seu animal”, sobre a responsabilidade pela limpeza, remoção e destino adequado das fezes; “Adote Um Amigo”, de incentivo à adoção; e “Mutirão do banho” e “Escovão felino”, ambos realizados no Abrigo Municipal Fazenda Modelo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Bangu ganha núcleo do programa Acãodemia Carioca

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui