Sede da Prefeitura, no Centro do Rio - Foto Cleomir Tavares/Diário do Rio

Inimizade
Não convidem para a mesma mesa Chicão Bulhões e Eduardo Cavaliere, os dois não podem nem respirar o mesmo ar.

Antagonizou
Em audiência na Câmara o Secretário do Meio Ambiente, Cavaliere, criticou um empreendimento que foi licenciado por Chicão e Eduardo Paes. Tudo pelos aplausos dos ambientalistas.

Será?
E olha que Cavaliere é o candidato a estadual do coração de Eduardo Paes. Bem, pelo menos era.

Paulistou
E falando em Paes, ele diz que vai apoiar Rodrigo Maia para deputado federal, apesar dele ter paulistado. Tem razão.

Novos Padroeiros
Se a dupla Chicão Bulhões e Pedro Paulo conseguirem trazer a nova Bolsa de Valores para o Rio, terão de ser elevados a co-padroeiros do Rio de Janeiro. São Sebastião deixa.

Prosperidade
A prosperidade para a cidade que pode trazer a iniciativa é até difícil de mensurar. O Rio nunca mais foi o mesmo desde que perdeu a BVRJ.

Má Notícia
Em evento da Lide Rio de Janeiro, a médica Margareth Dalcomo disse que não acredita que deveria ter Réveillon em Copacabana e Carnaval na Sapucaí.

Primeiras Mortes
Ela ainda confidenciou que as primeiras mortes no Rio de Janeiro que ela viu foram de pessoas que estiveram no Sambódromo.

Mas…
Mas apesar do Conselho da especialista, é muito difícil que os eventos não voltem em dezembro. A vacinação está correndo bem e o número de casos caindo, apesar das variantes.

Destaque na Câmara
O vereador Rafael Aloisio Freitas fez algo raro, deixou de ser um vereador local e agora também é de opinião.

Defensor dos serviços
Além de continuar o trabalho no Grande Méier, agora é conhecido pela sua luta pelo setor de serviços cariocas. Em especial bares e restaurantes.

Pauta perigosa
O vereador Pedro Duarte bloqueou a licitação da Prefeitura do Rio para anúncio. Aposta perigosa, capaz de muito jornal passar a falar mal de um dos melhores vereadores juniores.

De Lavada
Os vereadores são só alegria, no jogo de futebol contra os deputados estaduais ganharam de 8×0. Lavada histórica.

3 COMENTÁRIOS

  1. A câmera de vereadores não tem mais a função de legislar e cobrar. A maioria dos vereadores só querem uma reunião aqui, outra lá com o povo, em busca de votos. Cada bairro aparece um vereador apresentando algum serviço e não alguma lei para que os serviços melhorem. Triste cidade maravilhosa. Nenhum serviço e nenhum órgão funionndo cem por cento, inclusive nunca vi tanto cabide de emprego.

  2. Há uma inversão no pensamento: não houve a derrocada do RJ porque a Bolsa foi embora. A bolsa foi embora porque o RJ escolheu e se esforçou pra se tornar cada vez mais irrelevante. Negócio não aceita desaforo: inundamos as cidades em desordem urbana tolerada por todos. Chamamos todos os disparates de “irreverência” e para completar, a ALERJ e as Câmaras de Vereadores da Região Metropolitana são amontoados de deficientes mentais que só fazem inventar leis para aumentar o custo da atividade produtiva.

    • Explicando melhor sem carga de emoção: precisamos tratar do problema da desordem urbana e apenas tratar de leis que passem por crivo de impacto regulatório prévio, para evitar que o custo das consequências seja maior que os seus benefícios. O Poder Legislativo tem falhado sistematicamente nisso, tornando o RJ sistematicamente caro e ruim para empreender.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui