Bastidores da Shein: Raquel Arruda detalha a escolha do Rio e metas da pop-up

O DIÁRIO DO RIO entrevistou a Diretora de Marketing que destacou o Rio de Janeiro como um mercado estratégico para a marca, uma das gigantes do comércio online global.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Raquel Arruda, Diretora de Marketing da Shein (Foto: Divulgação)

A marca de moda online, Shein, inaugurou nesta sexta-feira, dia 15, a sua terceira loja pop-up de 2023 no Brasil. Pela segunda vez, o Rio de Janeiro foi escolhido para ser a sede dessa experiência. A empresa considera a cidade estratégica para a marca no país. O espaço temporário estará disponível ao público até esta segunda-feira, dia 18 de dezembro, no Fashion Mall, em São Conrado, na Zona Sul.

Para explicar os motivos por trás da escolha do modelo pop-up no lugar de abrir uma loja permanente, o DIÁRIO DO RIO conversou com Raquel Arruda, Diretora de Marketing da SHEIN. Nesta conversa, exploramos o modelo de negócio da empresa, a estratégia por trás da escolha do Fashion Mall e as metas ambiciosas da marca para esta experiência única de compras no coração carioca.

  1. Por que a SHEIN optou pelo modelo pop-up e não uma loja permanente?

A SHEIN é uma empresa 100% digital, e a loja pop-up é uma forma de levar toda a experiência da marca também para o mundo físico. Desse modo, as pop-ups stores tornaram-se peças-chave para aproximar a marca dos clientes locais, deixando claro que a SHEIN não apenas se preocupa com o público brasileiro, mas também como uma forma de proporcionar experiências únicas aos nossos consumidores. 

Aqui no Rio de Janeiro o objetivo da SHEIN é oferecer ao público uma experiência de compra completa, permitindo que o público carioca se conecte ainda mais com a one-stop trendy shop mais querida do mundo em um ambiente totalmente inspirado na descontração do Rio de Janeiro.

Advertisement

Leia também

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Vídeo: Raio atinge Cristo Redentor durante registro de visitante

  1. Qual a meta da loja?

Esta é a segunda vez que a SHEIN está de forma física na capital carioca e desta vez com um portfólio ainda mais forte e uma experiência de compra completa.??A nossa expectativa é receber cerca de 10 mil visitantes ao longo dos quatro dias de funcionamento da loja, além de uma ótima perspectiva de vendas já que estamos num momento de festas de final de ano e Natal se aproximando.

  1. Por que a SHEIN escolheu o Fashion Mall?

A escolha do Fashion Mall foi feita a partir de uma análise cuidadosa e estratégica, optando por uma região que oferecesse fácil acesso por meio do transporte público. Além disso, a SHEIN firmou uma parceria com a 99 disponibilizando cupons de desconto para os clientes terem ainda mais esta opção de acesso ao shopping. Quando dizemos que a missão da SHEIN é tornar a beleza da moda acessível a todos, isso não se resume apenas em ter preços acessíveis e um número amplo de opções de modelos tendo em vista a pluralidade de corpos que existem, também é poder proporcionar esse tipo de experiência única de forma acessível.

  1. Como foi feita a curadoria das roupas disponíveis na loja?

A curadoria de peças foi cuidadosamente planejada para oferecer aos visitantes uma experiência única e diversificada, abrangendo desde as últimas tendências até os clássicos da primavera-verão. Durante o período de funcionamento da loja pop-up, os visitantes terão acesso a cerca de 11 mil peças, sendo 5 mil de fabricação nacional enfatizando o compromisso da marca com a produção local. Além dos best-sellers da SHEIN, a seleção incluiu peças exclusivas da coleção criada em parceria com a influenciadora Virgínia. Vale ressaltar que a loja irá receber peças novas durante os quatro dias de funcionamento, garantindo uma experiência única e exclusiva para todos os consumidores.

  1. Qual foi o critério – arquétipo do consumidor – escolhido?

O conceito da loja é baseado nas principais tendências de moda e elementos clássicos da cidade do Rio de Janeiro.? Nosso público-alvo majoritário é a geração Z (pessoas nascidas entre 1996 e 2010), especialmente do gênero feminino. Mesmo assim, sabemos que a SHEIN tem um amplo alcance em outras gerações, por isso, contamos com peças que vão desde o clássico ao mais casual.

  1. Quais são os próximos projetos da marca para o Rio de Janeiro?

Ainda estamos planejando as ações para 2024 e o Rio de Janeiro é um mercado muito importante para a SHEIN, tanto que foi no Rio que a marca instalou a sua primeira pop-up no país, ainda em 2022, certamente teremos muitas novidades para o próximo ano. 

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Bastidores da Shein: Raquel Arruda detalha a escolha do Rio e metas da pop-up

Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui