Foto: Wagner Silva

Aos gritos de “Fora Crivella”, entoados pela sua militância, a candidata à prefeitura do Rio de Janeiro em 2020, Benedita da Silva (PT), fez um duro discurso contra a atual prefeito durante caminhada realizada, na tarde desta terça-feira, (21), no Calçadão de Campo Grande, Zona Oeste do município.

Benedita disse que Crivella (Republicanos) fechou clínicas da família, desativou linhas de ônibus da Zona Oeste, não combateu as enchentes na região e não terminou as obras do BRT Transbrasil, elemento vital para a melhoria da mobilidade urbana na região.

“A população está cansada. Não tolera mais tanto descaso e incompetência. Não aguenta mais passar quatro, cinco horas dentro de um ônibus. O Crivella mergulhou o Rio no caos. Queremos dar um basta nisso”, disse Benedita, cercada por dezenas de pessoas e ao lado de sua vice, a Enfermeira Rejane e de candidatos a vereador da coligação.

É um absurdo que uma obra tão importante para a mobilidade e o desenvolvimento da Zona Oeste não termine nunca. Mas conosco esse pesadelo vai acabar e o BRT vai chegar a Campo Grande”, completou Benedita.

A candidata demonstrou confiança e pediu que a militância siga firme na missão de levá-la ao segundo turno.

Vamos vencer essa batalha e tirar o Crivella do segundo turno. E aí sabe como é. Se chegar, vai ser difícil segurar”, completou Benedita.  

Saúde e caldo de cana em Padre Miguel

Fotos: Wagner Silva

Horas antes, em Padre Miguel, Benedita esteve num local que já está se tornando marca registrada da sua campanha: a feira livre. Andou por um quilômetro sob um sol forte, com direito a uma parada estratégica para hidratação com um caldo de cana.

Ela conversou com feirantes e fregueses que relataram as dificuldades que os habitantes da Zona Oeste vêm enfrentando, especialmente na área da saúde. A clínica da família do bairro está com falta de profissionais, o que ocasiona um acúmulo e sobrecarga no atendimento nas outras unidades.

A fila de espera para atendimentos está enorme, e a população não tem nem data para que possa fazer um exame diagnóstico ou uma consulta. Nós vamos mudar isso, construindo novas policlínicas da família e reabrindo as UPAS que foram fechadas para que o carioca pare de morrer sem direito a um atendimento médico digno”, afirmou Benedita.

A visita terminou em frente a uma unidade do Nave do Conhecimento, projeto de educação digital que vem sofrendo com sucessivos cortes de verbas por parte do atual prefeito.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui