Biblioteca Manuel Ignácio é reinaugurada em Campo Grande

Local faz parte do programa 'Bibliotecas do Amanhã', que visa revitalizar e modernizar bibliotecas e salas de leitura da rede municipal

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
A Biblioteca Manuel Ignácio da Silva Alvarenga fica em Campo Grande. Reprodução: Prefeitura do Rio.

Nesta quarta-feira (12), após dez meses fechada para obras e intervenções, a Biblioteca Manuel Ignácio da Silva Alvarenga, em Campo Grande, foi reinaugurada pela Secretaria de Cultura. O local é uma das unidade do programa Bibliotecas do Amanhã, que visa revitalizar e modernizar bibliotecas e salas de leitura da rede municipal, com diversidade de conteúdo, climatização, acessibilidade, participação comunitária, sustentabilidade das ações, espaços flexíveis e avaliação contínua.

“Mais uma entrega da prefeitura na Zona Oeste. A cidade toda tem prioridade e desafios, mas nós precisamos olhar para quem mais precisa. Havia uma demanda gigante por este equipamento cultural neste bairro que é o maior do Brasil”, afirmou o secretário municipal de Cultura, Marcelo Calero.

Conforme informações, a Secretaria de Cultura está atualmente concluindo obras de reforma, modernização e requalificação em 22 de seus 55 equipamentos culturais como parte do programa “Cultura do Amanhã”, que representa o maior investimento já realizado pela pasta, totalizando mais de R$ 75 milhões.

Advertisement
WhatsApp Image 2024 06 12 at 14.04.30 1536x1023 1 Biblioteca Manuel Ignácio é reinaugurada em Campo Grande
São cerca de nove mil títulos no acervo da biblioteca. Reprodução: Prefeitura do Rio.

Com novos espaços e mobiliário adequado, a nova biblioteca poderá ampliar seu alcance para um público mais diversificado através de programas educativos, oficinas, atividades, palestras e cursos.

“Nossa ideia é fazer com que a comunidade do entorno entenda que é parte integrante e essencial para o funcionamento, debatendo assuntos importantes como a temática antirracista e de sustentabilidade, trazendo a comunidade para o debate”, disse a coordenadora do projeto na Graviola, Marjory Rocha.

Primeira autora infantojuvenil quilombola brasileira, Pituka Nirobe é a gestora da unidade, onde pretende ampliar os conhecimentos e saberes étnicos a partir da perspectiva de personagens quilombolas, que têm a ancestralidade e a memória como bases para a preservação de seus saberes e das tradições locais. “Uma luta de mais de 40 anos para conseguir um espaço como esse”, comentou Pituka.

A Biblioteca Manuel Ignácio da Silva Alvarenga fica na Rua Amaral Costa, 140 (em frente à Igreja do Desterro), em Campo Grande.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Biblioteca Manuel Ignácio é reinaugurada em Campo Grande
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui