Reunião do 29º Encontro Monárquico Nacional (2019)

Com o tema “Um século de grandes Chefes da Casa Imperial do Brasil”, terá início no próximo dia 5 de junho (sábado), o 31º Encontro Monárquico Nacional. A reunião de brasileiros que defendem a volta da Monarquia acontece de forma virtual e também ocorrerá no dia posterior, domingo (06/06). Depois do advento das redes sociais, o engajamento dos defensores do retorno ao regime que vigorou no Brasil até 1889 aumentou bastante, e antes da pandemia, seus eventos presenciais vinham reunindo grupos surpreendentes de pessoas.

O encontro tradicionalmente acontece no fim de semana mais próximo ao aniversário do Príncipe Dom Luiz, comemorado no dia 6 de junho, sempre no Rio de Janeiro. Dom Luiz é o Chefe da Casa Imperial do Brasil, e o herdeiro da monarquia, caso ela voltasse a existir. É o líder do chamado “ramo de Vassouras”. A Casa Imperial é a organização que representa a Monarquia no Brasil; qualquer país que tenha tido sua monarquia abolida ou extinta, tem uma Casa Real ou Imperial, dirigida pelos pretendentes do trono que foi extinto. Em muitos países, como a França, há Casas concorrentes, mas no Brasil existe apenas uma, da Família Orleans e Bragança.

No entanto, em função da pandemia do Coronavírus e das medidas de
distanciamento social, assim como a do ano passado, a edição deste ano será
inteiramente realizada no formato de videoconferência, com lives a partir das
14h, através do canal do YouTube e do Facebook da Pró Monarquia.

A reunião também irá celebrar, em 2021, o ano do centenário do falecimento da Princesa Isabel (14 de novembro) e dos quarenta anos do falecimento do Príncipe Dom Pedro Henrique, no dia 5 de julho.

Irão participar do evento os irmãos do Príncipe Dom Luiz – o Príncipe Imperial do Brasil, Dom Bertrand de Orleans e Bragança, e o Príncipe Dom Antonio de Orleans e Bragança –, e seus sobrinhos – o Príncipe Dom Rafael e a Princesa Dona Maria Gabriela de Orleans e
Bragança –, respectivamente o segundo, o terceiro, o quarto e a quinta na linha de
sucessão ao Trono Brasileiro.

31ª edição do Encontro Monárquico Nacional (divulgação)

O convenção contará com palestras do Procurador de Justiça do Estado de Santa Catarina
Doutor Gilberto Callado de Oliveira, do Professor Doutor Felipe Arady Miranda, da
Professora Marielle Vasconcellos Monjardim e do Engenheiro Nelson Ribeiro Fragelli, especialistas em seus respectivos temas, que vão desde aspectos jurídico-constitucionais e ambientes e costumes do regime monárquico a análises de conjuntura de nível nacional e internacional.

Haverá ainda o Painel “Atuação Monárquica e Novas Lideranças”, com a participação
de quatro representantes da juventude monarquista. Já no domingo, às 12 horas, será celebrada Missa Solene em Ação de Graças pelo 83º aniversário do Príncipe Dom Luiz, na Igreja da Imperial Irmandade de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, na Glória, Zona Sul do Rio de Janeiro.

Serviço:
31º Encontro Monárquico Nacional
Data: 05 e 06 de junho
Transmissão: Youtube e Facebook da organização Pró-Monarquia

7 COMENTÁRIOS

  1. Somente a Monarquia pode salvar o Brasil. Monarquia Constitucional já com Bolsonaro 1º Ministro, pois só assim vamos nos proteger desses esquerdistas que querem nos empurrar o comunismo a todo custo e nos fazer acreditar que a Terra é redonda quando todos nós, de bom senso patriota, sabemos que isso é só uma artimanha do Foro de São Paulo e dos reptilianos para nos enganar. Abram os olhos amigos e viva o Imperador!

  2. Monarquista aqui.
    Até onde sei Bolsonaro nos prometeu nada, e as únicas coisas que eles nos deu foi:
    1) Vergonha;
    2) Dividir o movimento entre retardados “monarquistas” que ficam puxando o saco de presidente republicano genocida com inspiração a ditador, e, aqueles que ainda têm mais de dois nerônios;
    3) Uma entrevista de um dos Príncipes Orleans e Bragança no Ministério das Relações Exteriores.

  3. Assim como boa parte dos monarquistas, não sou bolsonarista, sou a favor da restauração da monarquia pq quero um Brasil melhor, caso discordem de mim pesquisem sobre a Monarquia Constitucional em especial a brasileira que tem o poder moderador antes de sair xingando, enfim, ótima matéria Diário do Rio, sucesso.

    • Monarquista aqui.
      Até onde sei Bolsonaro nos prometeu nada, e as únicas coisas que eles nos deu foi:
      1) Vergonha;
      2) Dividir o movimento entre retardados “monarquistas” que ficam puxando o saco de presidente republicano genocida com inspiração a ditador, e, aqueles que ainda têm mais de dois nerônios;
      3) Uma entrevista de um dos Príncipes Orleans e Bragança no Ministério das Relações Exteriores.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui