BRT Transoeste: Rio anuncia projeto de construção do Terminal Bairro Imperial Santa Cruz

A nova estrutura substituirá a antiga estação Santa Cruz

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio anunciou, neste sábado (14/10), as obras de construção do Terminal Bairro Imperial Santa Cruz, no BRT Transoeste. A nova estrutura substituirá a antiga estação Santa Cruz e será a quinta a ser transformada em terminal. O projeto está orçado em R$ 84,2 milhões, e o prazo para a conclusão das obras será de dois anos após o fim do processo licitatório. Em março deste ano, a Prefeitura já tinha iniciado as obras de outros quatro terminais: Mato Alto, Magarça, Pingo D’Água e Curral Falso.

O projeto do novo Terminal Bairro Imperial Santa Cruz prevê uma área de mais de 13,2 mil metros quadrados. Serão três pavimentos de fácil acesso com espaço amplo e aproveitamento de iluminação e ventilação naturais. A megaestrutura terá capacidade para receber até 14 ônibus articulados do sistema BRT, dez ônibus convencionais e oito vans. No nível superior, os usuários poderão aguardar os veículos em uma área de estar com bancos e jardins. Já o acesso inferior contará com lojas.

As obras preveem, ainda, a construção de 13 sanitários públicos, rampas de acessibilidade, bicicletário para o armazenamento de até 300 bicicletas, estacionamento para 105 veículos e 50 motos, além de pistas exclusivas para os ônibus BRT e melhorias no sistema viário das ruas Felipe Cardoso, Barão de Laguna e Dom Pedro I.

Obras nos demais terminais

No início de outubro, a Secretaria Municipal de Infraestrutura realizou o lançamento das primeiras vigas e tabuleiros do futuro viaduto do Terminal BRT Mato Alto, em Guaratiba, que será integrado por outros dois terminais de ônibus convencionais e vans. Para isso, está sendo construída uma passarela de acesso, que irá receber usuários tanto de Sepetiba quanto de Campo Grande. O projeto prevê, ainda, a implantação de retornos para os veículos comuns e um bicicletário com capacidade para 250 vagas.

Advertisement

Na região do Magarça, estão sendo realizados serviços de assentamento de meio-fio e preparo de calçada no retorno da Estrada do Magarça. Além disso, as equipes da Prefeitura realizam a armação do futuro terminal alimentador e executam drenagem na Avenida Dom João VI. O projeto do Terminal Magarça prevê a implantação de mais um módulo conectado ao existente. Será erguido um terminal alimentador de ônibus e vans vindos da Estrada do Magarça, e haverá modificações para ampliação do sistema viário da Avenida Dom João VI (Américas). O novo Terminal Magarça terá estacionamento exclusivo para 250 bicicletas.

Já a plataforma dos ônibus alimentadores do futuro Terminal Pingo D’Água está tendo as sapatas concretadas e um muro foi demolido nas dependências do terreno onde o terminal irá operar. A nova estrutura de 17 mil metros quadrados irá substituir a antiga estação de apenas dois mil metros quadrados e terá integração com os ônibus convencionais e vans oriundos da Estrada da Pedra e da Avenida Dom João VI.

E para a implantação do Terminal Curral Falso, a antiga estação foi demolida. O acesso será feito por meio de uma passarela. O projeto também prevê a construção de um terminal alimentador que fará a integração com ônibus e as vans vindos da Estrada de Sepetiba e da Avenida Cesário de Melo. A Prefeitura promete melhorias nos sistemas viário e de drenagem no entorno do terminal, além da instalação de um bicicletário para 400 bicicletas.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp BRT Transoeste: Rio anuncia projeto de construção do Terminal Bairro Imperial Santa Cruz
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. O corredor de BRT Transoeste foi o primeiro a ser concluído, o que ocorreu em 2012, ainda no final do primeiro mandato de Eduardo Paes como prefeito. Na época, em poucos dias, o prefeito teve que voltar com diversas linhas de ônibus convencionais da zina Oeste que ele havia extinguido para que as pessoas corressem para o BRT. O BRT não suportou o fluxo de passageiros, já que aquela região cortada pela Transoeste tem alguns dos bairros mais populosos da cidade (Campo Grande e Santa Cruz). No seu terceiro mandato, Paes já está tendo que refazer a obra da Transoeste. Um dos problemas é o tipo de pista. Na área de Guaratiba, o asfalto começou a apresentar ondulações por causa do terreno da região. Parece que está sendo substituído por concreto. As estações de BRT eram todas do mesmo tamanho, não importando o fluxo de passageiros que elas iriam ter. Pelo visto, esse terminal de Santa Cruz é bem maior do que as demais estações. A pergunta que não quer calar: depois de tantos novos gastos com o BRT, será que ele realmente vai atender com eficiência a população daquela região? O tempo dará a resposta.

  2. Mais de 30 milhões de dólares gastos em estações de ônibus, mas a vida dos moradores dessas áreas vai continuar na miséria. Pelo menos as crianças terão ônibus “novos” pra quando saírem do ensino médio perpetuarem o ciclo de pobreza vivido por seus pais caçando emprego na Barra, se ainda houver empregos lá no futuro…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui