Caindo aos pedaços: LED de Barca, na Praça XV, cai do teto em fila preferencial

Apesar da CCR ter recebido aporte de R$ 288 milhões do Governo e da tarifa custar R$ 7,70, infraestrutura continua precária e quase causou grave acidente

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Luminária despenca do teto no terminal Praça XV das Barcas

Não é nenhuma novidade a precariedade dos serviços das Barcas no Rio de Janeiro, mas, agora, até coisas estão caindo do teto. É o caso de uma luminária de LED que despencou do teto da área de embarque do Terminal Praça XV da CCR Barcas, por volta das 9h30 de quinta-feira, (30/03), e assustou passageiros. A estrutura se rompeu da fiação, caindo no chão próximo ao local da entrada de prioridade, onde costuma ter fila para a travessia no horário de pico, mas, ninguém se feriu, pois não havia fila de idosos, grávidas, pessoas com crianças de colo, entre outros, por ser horário de menor público, no sentido Araribóia, em Niterói.

Atualmente, uma viagem no trajeto Rio x Niterói custa R$ 7,70. O reajuste de 11,6% está em vigor desde fevereiro e, mesmo com a alta no preço de R$ 0,80, o Governo do Estado pagou uma quantia de R$ 288,305 milhões à CCR, concessionária que administra o serviço, para manutenção do serviço aquaviário, após a empresa ameaçar paralisar com o serviço alegando prejuízos em 25 anos de prestação de serviço à população.

WhatsApp Image 2023 03 31 at 00.22.12 e1680238443196 Caindo aos pedaços: LED de Barca, na Praça XV, cai do teto em fila preferencial
Passageira se assusta com queda da estrutura luminosa bem próxima de onde ela lanchava à porta do embarque da barca sentido Centro de Niterói no terminal Praça XV, no Rio

Além do valor já repassado, os cofres públicos ainda destinarão mais três parcelas de R$ 51,3 mi, cada, que podem aumentar com a adição da correção monetária. Está previsto ainda o quinto aporte de R$ 198,45 milhões a serem pagos em 2024, também corrigido pelo IPCA, um dos índices para medir inflação.

Outras três últimas parcelas deverão ser quitadas, em 2025 e 2026, mas ainda não foram calculadas pela Agetransp, agência reguladora do Estado do Rio de Janeiro para modais como as barcas. Segundo informações da Secretaria Estadual de Transportes, o valor total da indenização dada à CCR Barcas teve a vantagem de 40% sobre o cálculo inicialmente apresentado pela concessionária nas negociações, ou seja, que seria ainda maior se seguisse o solicitado da empresa.

Advertisement

Questionada pela equipe de reportagem do DIÁRIO DO RIO, a concessionária não informou dados sobre investimentos na infraestrutura de estações e do próprio sistema e nem se posicionou sobre o incidente da queda do LED na Praça XV.

Além da operação entre os dois pontos, a CCR Barcas também opera a travessia até Charitas, na zona sul de Niterói; Cocotá, na Ilha do Governador; Paquetá e destinos na Costa Verde.

Em nota, a Agetransp informou que realiza atividades de fiscalização diariamente no serviço de transporte aquaviário, incluindo os terminais. Assim que tomou conhecimento da queda da luminária na estação Praça XV, a autarquia deu início à apuração do fato.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Caindo aos pedaços: LED de Barca, na Praça XV, cai do teto em fila preferencial
Avatar photo
Formada em Comunicação Social desde 2004, com bacharelado em jornalismo, tem extensão de Jornalismo e Políticas Públicas pela UFRJ. É apaixonada por política e economia, coleciona experiências que vão desde jornais populares às editorias de mercado. Além de gastar sola de sapato também com muita carioquice.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui