Câmara do Rio aprova, em primeira discussão, Projeto de Lei de revitalização da Avenida Brasil

Prefeitura apresentou PL que permite a remissão de créditos e isenção do IPTU por dez anos para imóveis construídos, reconvertidos ou transformados em toda a via

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vista aérea da Avenida Brasil - Foto: Prefeitura do Rio

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou, em primeira votação, o Projeto de Lei que permite a remissão de créditos e isenção do IPTU por dez anos para imóveis construídos, reconvertidos ou transformados em toda a Avenida Brasil. Pelo PL 2221/2023, apresentado pela Prefeitura, também está prevista isenção de ITBI ao primeiro adquirente após construção, reconversão ou transformação de imóvel localizado até 600 metros da pista. Com a matéria, o Executivo visa a revitalização residencial e comercial da via e seu entorno.

A proposta também contempla a realização de ajustes nos benefícios do IPTU já concedidos, tais como: ampliação das isenções aos contribuintes do Benefício de Prestação Continuada (BPC); isenção de aposentados e pensionistas, além de imóveis ocupados por creches e entidades assistenciais; prorrogação até 2028 da isenção parcial condicionada dos empreendimentos hoteleiros da cidade; e benefícios de incentivo à navegação nos rios Acari e Pavuna.

Para o vereador Átila A. Nunes (PSD), a revitalização da Avenida Brasil é de grande importância para a cidade do Rio de Janeiro, uma vez que a via corta mais de 20 bairros da cidade. As ações podem beneficiar milhares de pessoas que, sem a ajuda do governo, não teriam como melhorar de vida.

“Não podemos deixar que a Avenida Brasil, uma via logisticamente fundamental para a cidade, siga com esse ar de abandono. Por isso os programas propostos pela Prefeitura vão além da segurança, para atrair investidores e moradores. Independente de ideologia, tenho certeza de que todos os vereadores estão cientes do desafio que é revitalizar a região”, disse o político.

Advertisement

Com a presença do auditor fiscal do município Ricardo Martins, o Poder Executivo apresentou detalhes da proposta aos vereadores durante uma reunião realizada nesta terça-feira (21).Na ocasião, o auditor explicou que o objetivo do projeto é tornar a Av. Brasil um eixo de desenvolvimento econômico para a cidade.

“Além dos incentivos fiscais para as empresas se instalarem, estamos dando incentivo também para a moradia. Por isso é um projeto bem ousado, que tenta conciliar a recuperação da capacidade econômica com a necessidade de povoar a região, para afastar a insegurança que hoje há no local”, afirmou Ricardo Martins.

Participante do encontro, a vereadora Rosa Fernandes (PSC), que é presidente da Comissão de Representação da CMRJ – criada para discutir as propostas de revitalização da Brasil -, mostrou preocupação com comércio local.

“Entendemos que os novos empreendedores já terão incentivos bem desenhados e definidos em relação ao IPTU. Mas e os que abandonaram seus negócios? E aqueles que estão prestes a fechar as portas e têm dívidas de IPTU e ISS?”, perguntou Rosa ao auditor, que prometeu fazer um levantamento das dívidas relacionadas ao IPTU para apresentar uma proposta de regularização dos possíveis devedores junto ao fisco municipal.

Na próxima segunda-feira (27) haverá outra reunião entre vereadores e membros da Prefeitura para discutir a situação do ISS dos devedores. Rosa Fernandes demonstrou preocupação sobre o assunto: “Ainda tenho angústias se conseguiremos colocar a área como gostaríamos. Por isso, precisamos saber o que é possível ou não fazer para que possamos vencer esse enorme desafio”.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Câmara do Rio aprova, em primeira discussão, Projeto de Lei de revitalização da Avenida Brasil
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui