Respectivamente, Eduardo Paes e Carlos Bolsonaro
Respectivamente, Eduardo Paes e Carlos Bolsonaro - Foto: Reprodução/Internet

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou, na última quinta-feira (07/10), que o prefeito Eduardo Paes (PSD) receba em breve a Medalha Pedro Ernesto, maior honraria concedida pelo parlamento legislativo carioca.

O requerimento para tal partiu do presidente da Casa, vereador Carlo Caiado (DEM), e dos também parlamentares Célio Lupparelli (DEM), Luciano Medeiros (PL) e Marcio Santos (PTB).

A ideia ganhou bastante adesão dos vereadores, exceto dos representantes do PSOL na Câmara, isto é, Chico Alencar, Monica Benicio, Paulo Pinheiro e Tarcísio Motta, e de Pedro Duarte (Novo), que preferiram se abster.

Já Carlos Bolsonaro (Republicanos), que é crítico voraz de Paes, foi o único a votar contra a homenagem. Isso, inclusive, foi ”comemorado” pelo prefeito via Twitter. ”Daquelas que a gente coloca no currículo”, escreveu.

Vale lembrar que Eduardo Paes tem sido opositor à gestão de Jair Bolsonaro na presidência da República, especialmente no que diz respeito à atuação do Governo Federal no enfrentamento à pandemia.

4 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado que o cara que concorria com o Paes, o que destruiu a saúde municipal, e era apoiado pelo pai do Carlos Bolsonaro, foi preso metido em esquema e hoje usa tornozeleira eletrônica em casa.

  2. O parlamentar é obrigado a dar voto a favor.? PSOL ficou em cima do muro? Chegamos aos extremos de ser obrigados a concordar com todos os puxa saco? Ano que vem tem eleição, todos já fazendo parcerias. Parabéns Carlos Bolsonaro. Temos que renovar a câmera daqui a quatro anos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui