Câncer de próstata e saúde masculina foram foco de uma série de ações promovidas pela Secretaria de Educação

No Brasil, a doença é a segunda mais incidente sobre os homens. Espera-se que entre 2023-25, 71.730 novos casos de câncer de próstata sejam diagnosticados anualmente

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Divulgação

A Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (Seeduc-RJ) promoveu, nesta terça-feira (21), uma programação de conscientização sobre o câncer de próstata para alertar a população sobre o diagnóstico precoce e as formas de tratamento da doença. A ação aconteceu no âmbito da campanha Novembro Azul. A inciativa contou com momentos de descontração como a “batalha de barbeiros”, realizada em parceria com a Faetec e o Sesc. No Brasil, o câncer de pele é o que mais atinge os homens. O segundo é de próstata.

Na abertura do evento, a secretária de Estado de Educação, Roberta Barreto, enfatizou a necessidade de os homens cuidarem mais da sua saúde, como forma de também de cuidar de todas as pessoas a sua volta.

“Às vezes, é tão simples cuidar de gente, mas é muito difícil olhar para nós mesmos. Essa doença coloca todos no mesmo patamar. Toda a história permitiu que a Educação tivesse esse “cheiro” de equidade, principalmente de gênero. Precisamos estar atentos, assim fica mais fácil cuidar. Homem que é homem cuida de si mesmo, para cuidar e zelar por todos que estão à sua volta”, disse a secretária. Já o subsecretário executivo da pasta, Windson Maciel, salientou: “O maior bem que temos é nossa vida, e o maior bem da nossa secretaria somos nós, as pessoas. O cuidado é fundamental.  Cada momento como esse mostra a importância de cada um aqui – comentou o subsecretário executivo da pasta”.

O urologista Paulo Guilherme Antunes Corrêa, lembrou que, muitas vezes, a identificação do tumor é difícil, por isso os exames periódicos são importantes para a detecção da doença.

Advertisement

“A grande preocupação é diagnosticar os sintomas o quanto antes. Muitas vezes, identificar a câncer é muito difícil. É preciso estar atento aos fatores de risco, tirar o preconceito da cabeça e ir ao médico”, explicou o especialista.

ORIGEM DO MOVIMENTO

Criado em 2003, na Austrália, o movimento Novembro Azul tem como objetivo chamar atenção para a doença. No Brasil, a expectativa é de que aproximadamente 71.730 novos casos de câncer de próstata devam ser diagnosticados por ano entre 2023 e 2025.

“Ao promover a ação do Novembro Azul, a Educação cumpre com seu papel fundamental de levar conhecimento, em especial, a prática de cuidado aos seus colaboradores”, afirmou Acácio Souza, superintendente de Contrato e Convênios da Seeduc.

Os cuidados de prevenção com a doença são simples: prática de exercícios físicos, alimentação equilibrada, cuidados com a saúde mental, além das consultas de rotina e realização de exames preventivos.

“Todos que participam desta ação estão conosco nesta jornada, pensando nesta nova escola. Nós precisamos cada vez mais desta união.  Se cuidem, esta é a receita. A Educação precisa e sempre precisará também de grandes homens”, concluiu Myrian Medeiros, subsecretária de Planejamento e Ações Estratégicas.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Câncer de próstata e saúde masculina foram foco de uma série de ações promovidas pela Secretaria de Educação
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui