Candongueiro inicia projeto de formação gratuito com oficinas, seminários e shows de samba

Com o objetivo de fortalecer a salvaguarda do samba no Rio de Janeiro como patrimônio cultural e artístico do Brasil, o Candongueiro, em parceria com o Pontão de Cultura Campus Avançado, inicia um ousado projeto, que engloba três ações interligadas: oficinas, seminários e festival. A inscrição está aberta no site do Candongueiro.

Liderança da Roda de Samba do Candongueiro, Ivan Mendes, fala sobre o projeto lembrando seu pai, Ilton Mendes, fundador da Casa que faleceu em 2022: “Era um sonho antigo do meu pai, que abríssemos a casa para além das rodas. O projeto tem como objetivo levar a tradição, os grandes nomes do samba e suas obras, para a nova geração, para a juventude. É uma forma de contribuir para a formação de novos sambistas e também, na salvaguarda do samba enquanto patrimônio cultural. Vamos dividir nossa experiência de mais de 30 anos vivendo o samba aqui no Candongueiro. Seu Ilton do Candongueiro deve estar muito feliz”.

Durante 10 meses, o projeto “Tocando Meu Candongueiro” vai ofertar: uma oficina de Formação em Pesquisa do Samba, um Seminário com personalidades da história do samba e um Festival, que vai apresentar a tradicional Roda de Samba do Candongueiro recebendo um convidado especial, uma vez por mês. Todas as atividades são gratuitas.

A oficina de Formação em Pesquisa é voltada a estudantes, professores, historiadores e amantes do samba e tem um grande atrativo: aqueles que se inscreverem e participarem com frequência terão entrada gratuita em todos os shows realizados no Espaço Cultural do Candongueiro durante um ano a contar de agosto. No total, serão ofertadas 40 vagas e as inscrições são feitas pelo site do Candongueiro.

A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ), que apoia o projeto com recursos de emenda parlamentar, comentou sobre a importância da ação: “Fico muito feliz de poder contribuir com esse projeto tão importante, a partir de emenda parlamentar do nosso mandato. É fundamental fomentar a difusão e também a memória do samba e do Candongueiro. Essa roda faz parte, não apenas da cultura de Niterói, mas também da própria história da nossa cidade”, destacou a parlamentar.

O projeto conta ainda, com apoio do Governo Federal, através dos Ministérios da Cultura e do Turismo, da Realize Cultura, da Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal das Culturas, da Rede Cultura Viva e do Laboratório de Estudos e Aprontos Multimídia (LEAM/UFF). Mais informações e inscrições pelo site: https://candongueiro.com.br/

Advertisement
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui