Por André Delacerda

Arcos da Lapa e Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro por Rodrigo Soldon Estava aqui olhando da minha janela a paisagem carioca e pensando sobre o Rio. Então, veio aquele estalo. Uma idéia, fazer um post sobre algumas coisas bem cariocas, ou as coisas que fazem com que um não carioca se torne um carioca, uma espécie de batismo.

Vou ter de começar esse post pela comida.

Carioca adora e ama o seu bom e velho feijão preto. Você mora em outros estados, come feijão fradinho e até o feijão em homenagem ao Rio, o “carioca”, mas estando no Rio, tem que provar o bom feijão preto, que dar todo um sabor especial a feijoada também.

Feijoada and Rice por Su-lin Alho! Quem ao passar pelas ruas não sente o tempero carregado de alho, carioca adora. E a bebida? Se você ainda não tomou mate na praia ou em casa em dia de calor, ainda lhes falta algo para lhe tornar bem carioca. Não posso esquecer da campeã, a bebida que já rodou os quatro canto do mundo, e o Brasil e o planeta amam. É claro que estou falando da carioquissima caipirinha. Temos desde a mais tradicional, até as mais exóticas.

Cristo Redentor por Phillie Casablanca Carioca, seja você da gema ou não. Pois quem aqui vive, mesmo sendo estrangeiro já é um carioca, já que escolheu uma das cidades mais maravilhosas para morar; certamente já deve ter transitado pelas ruas, praias, e inúmeras praças, olhando para o alto. Estaria olhando o super homem? Não! Está olhando para uma das maravilhas do mundo, o Cristo Redentor. E é claro, todo carioca uma vez na vida tem que ir ao Cristo, ver a cidade do alto, sentir como se estivesse no céu. Se você não o foi recomendo. Subir ao Corcovado de trenzinho é um show, está em meio a Floresta, e ouvir o samba, que embala a subida é sem comentários.

Ah! O Samba, um dos quatros ritmos que embalam essa cidade que é pura poesia. Na sua cadência, no ritmo do passista, o Samba, é coração rítmico carioca, entoado pelo som do surdo. Alias, o Rio nos faz cantar e carioca que é carioca já deve ter cantado alguns dos versos de Cartola, Lamartine Babo, Vinicius e Tom, o amado maestro que amava o Rio, e que encantou o mundo com a musicalidade da Bossa Nova.

Uma noite na Lapa@Rio de Janeiro por Rodolfo Nunez E quem já não cantou “meu coração, não sei por que, bate feliz, quando te ver”, do imortal Pixinguinha, com os sofisticados acordes do Chorinho, mais uma preciosidade rítmica carioca. Não posso esquecer do funk, nas batidas dos pink ups, é claro, alguma vez você tem que dançar ao som do tambozão, como dizem os funkeiros.

Quer experimentar a mistura de ritmos cariocas? Vá a Lapa, é tradição andar pelas ruelas do bairro, entrar em um bar ali, outro acolá, ouvir o som que sai dos centenários casarões e interagir com cariocas de todos os lugares da cidade.

Já que o carioca gosta de boteco, carioca que é carioca, tem que ir pelo menos uma vez na vida a um deles. E olha que tem gente que vai todo santo dia.

É no boteco que o carioca reencontra os amigos, bota a conversa em dia, discute sobre política e dar dicas de economia, e fala também de mulher bonita. O Barzinho é o ponto de encontro do pré night.

Uruguaiana por Cokada Os shoppings estão se espalhando por toda a cidade, e nós cariocas os freqüentamos, especialmente em dias chuvosos. Mas carioca gosta mesmo é das lojas de rua. Eu me amarro em entrar e sair de loja em loja, ver gente andando nas calçadas. E isso carioca gosta de fazer de norte a sul. Uma vez na vida você tem que ir as mecas do comércio popular carioca: as ruas da Saara, ao Mercadão de Madureira, e também não nos esqueçamos do camelódromo da Uruguaiana.

Agora vou falar do espaço que o carioca ama, a praia, há centenas de quilômetros de lindas praias cariocas, para todos os gostos e estilos, que tem como coadjuvantes as montanhas, as ilhas. A praia é o espaço mais democrático que conheço, na praia você se afirma mais carioca ainda. Ali estão as mais belas garotas do Rio, “olha que coisa mais linda”, imortalizadas pela Garota de Ipanema de Tom e Vinicius.

Ipanema e os dois por Ane Aguirre Na praia você ver tipos bem cariocas como os vendedores de biquíni e de bolas, ouve o chiado do nosso sotaque na mais pura clareza. Olha, tem que tomar mate, comer biscoito globo, e é claro dar aquele mergulho.

Em especial é encantador ver o pôr do sol no mar, no verão carioca, sentando lá da Pedra do Arpoador e andar sobre as internacionais pedras portuguesas do calçadão de Copacabana em uma noite aprazível.

Será que estou esquecendo, alguma coisa mais, nesta lista de carioquisses?

Cascatinha Taunay 1_ Waterfall Taunay 1 por Marcio Cabral de MouraDeixa eu ver, ir a Floresta da Tijuca e tomar um gelado banho de cachoeira, saltar de asa delta, ver a árvore de natal da lagoa uma vez por ano…

E é claro, continuar se apaixonando e amando esta que é a cidade mais maravilhosa do mundo. A nossa querida Cidade Maravilhosa cheia de encantos mil, o nosso querido Rio.

Fotos: Arcos da Lapa e Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro por Rodrigo Soldon

Feijoada and Rice por Su-lin

Cristo Redentor por Phillie Casablanca

Uma noite na Lapa@Rio de Janeiro por Rodolfo Nunez
Uruguaiana por Cokada

Ipanema e os dois por Ane Aguirre

Cascatinha Taunay 1 / Waterfall Taunay 1 por Marcio Cabral de Moura

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui