A Casa do Choro, primeiro centro de referência ao gênero no Rio (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Em celebração aos 20 anos da Escola Portátil de Música, foi lançada neste sábado (03/10) a plataforma de transmissão Casa do Choro Digital, voltada a um dos gêneros musicais mais populares do Brasil, que surgiu há mais de um século e meio.

A ideia do projeto é dar continuidade de forma online às atividades culturais e de pesquisa iniciadas há cinco anos em um casarão na Rua da Carioca, no centro histórico do Rio de Janeiro, além dos trabalhos de educação e de preservação de acervos feitos há 20 anos pelo Instituto Casa do Choro e pela Escola Portátil.

O acesso aos conteúdos é gratuita na semana de lançamento. Depois, parte do acesso será apenas para quem pagar uma assinatura de R$ 10 por mês. A programação do lançamento da plataforma começou com um ensaio aberto, que normalmente ocorre em um jardim aos pés do Morro da Urca. A execução online foi feita por parte dos 1.200 alunos da Escola Portátil de Música, que, com o formato virtual, atingiu a marca de 25% de alunos estrangeiros.

Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

Às 18h foi exibido o filme Choro Carioca: Música do Brasil, dirigido por Zeca Ferreira, que aborda os ritmos que foram matrizes do choro, como o lundu e a polca, até chegar ao choro contemporâneo. A obra conta com registros de Lima Barreto e Paulo César Pinheiro, projeção de fotografias raras e de obras de artistas como Portinari e Debret. Em seguida, haverá bate-papo do diretor com a presidente da Casa do Choro, Luciana Rabello, e músicos convidados.

De terça a sexta-feira próximas, será oferecido o workshop gratuito Choro para Todos, com os cavaquinistas Luciana Rabello e Jayme Vignoli, os violonistas Mauricio Carrilho e Paulo Aragão, o bandolinista Pedro Aragão e outros músicos convidados.

No próximo sábado (10/10), será inaugurado o auditório virtual, com o show Senhora das Canções, em homenagem aos 100 anos de Elizeth Cardoso, com a cantora Mônica Salmaso e os músicos Paulo Aragão, Luciana Rabello, Mauricio Carrilho, Aquiles Moraes e Marcos Thadeu. O acesso custará R$15, com direito a um bate-papo virtual com os artistas via Zoom, após a apresentação.

Para Luciana, a plataforma online é uma conquista para todos os amantes da boa música brasileira. “Essa união de talentos e esforços nada mais é do que nosso total respeito ao próprio choro, que é agregador por natureza e sempre precisou do trabalho coletivo para chegar aonde chegou. É uma conquista não só dos chorões, mas de todos que gostam da boa música brasileira. Dessa música que é um alicerce da cultura do nosso país”, afirmou.

Rádio Nacional

Cerca de 50 programas da série Jacob e seus discos de Ouro, apresentados na Rádio Nacional do Rio de Janeiro de 1968 a 1969, foram reunidos e compilados pelo Instituto Jacob do Bandolim e estarão disponíveis na plataforma em formato de podcast. No programa, o compositor apresentava raridades e lançamentos fonográficos, além de contar histórias e fazer críticas.

Também estarão disponíveis shows exclusivos, cursos online e vasto material de pesquisa, como os Cadernos de Choro, a Rádio Acari Records, documentários e filmes.

Outro atrativo da plataforma são os depoimentos para a posteridade – os primeiros disponibilizados serão os de Wilson das Neves e de Cristovão Bastos. O Instituto já gravou também com Herminio Bello de Carvalho, Mauricio Carrilho, Paulo Cesar Pinheiro, Izaias Bueno, Deo Rian, Zé da Velha, Celsinho Silva, Luciana Rabello e Mauricio Carrilho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui