Casa Firjan debate “O Futuro das Profissões” em exposição até 21 julho

Exposição autoral do SESI Lab aborda aspectos da história recente para compreender o contexto e os problemas atuais do mundo do trabalho

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O Futuro das Profissões desembarca no Rio de Janeiro para ficar em cartaz de 15 de maio a 21 de julho, na Casa Firjan. Na bagagem, uma reflexão: o futuro não é mais o mesmo, tampouco as profissões e os modos de trabalhar. Nesse contexto, após temporada de seis meses no museu SESI Lab, em Brasília, e mais de 170 mil visitantes, agora chegou a hora da Casa Firjan propor ao público que desafie a própria visão sobre o tema na mostra gratuita, aberta de terça a domingo, das 9 às 19h.

A primeira exposição temporária autoral do SESI Lab, museu 100% interativo, possui cinco módulos que exploram a diversidade e a necessidade constante de aprender, presentes na maioria das trajetórias profissionais. A exposição é composta por depoimentos, projeção original exibida em formato de vídeo, tótens com depoimentos sobre a importância do conhecimento e da formação, e um quiz interativo para descoberta de profissões do futuro – instalação vencedora na categoria “Media: Education and Mediation” no Festival F@IMP 2023, do Conselho Internacional de Museus (ICOM).

O tema alerta para problemas e expectativas, mas também exalta potencialidades e oportunidades do presente que continuarão nos próximos anos. “Longe de ser um exercício de futurologia, a exposição se propõe, de forma lúdica, interativa e em diálogo com linguagens contemporâneas, a ser um espaço que estimule a imaginação e a reflexão crítica sobre o porvir do trabalho e das profissões. Esse é um projeto criado com o compromisso de informar e inspirar”, ressalta Claudia Ramalho, superintendente de Cultura do Serviço Social da Indústria (SESI).

Com uma proposta não cronológica, que conecta passado, presente e futuro, a exposição aborda aspectos da história recente para compreender o contexto e os problemas atuais do mundo do trabalho. A mostra também apresenta potencialidades atuais que continuarão a aparecer nos próximos anos.

Advertisement

“O mundo do trabalho está se transformando e as profissões e as formas de trabalhar estão sendo intensamente impactadas, especialmente por conta das inovações tecnológicas recentes, como a inteligência artificial generativa. Essas discussões sobre novas alternativas de ofícios, empreendimentos e renda estão constantemente no radar da Casa Firjan. Por isso, faz todo sentido envolvermos a sociedade nesse debate promovido pela exposição”, destaca Cristiane Alves, gerente geral de Desenvolvimento e Inovação Empresarial da Firjan.

A expografia do projeto é assinada por Daniela Thomas, Felipe Tassara e Stella Tennenbaum. Ao trio de renome internacional coube o desafio de interpretar propostas da curadoria, assinada pelo SESI Lab e pela Expomus, em diálogo com a equipe multidisciplinar responsável pelo planejamento da exposição. “Esse é um projeto muito caro para nós, porque ele foi realizado exatamente do jeito que acreditamos que os melhores trabalhos acontecem: em grupo”, destaca Daniela Thomas. “O assunto da exposição é muito duro, muito difícil, realmente pode ser pesado. Então, a gente tentou compensar isso com cor e uma sensação de leveza”, explica a cineasta, diretora teatral, dramaturga, iluminadora, cenógrafa e figurinista brasileira.

O MUNDO DO TRABALHO COMO CONECTOR DE FUTUROS

A exposição O Futuro das Profissões parte da premissa de que 85% das ocupações que existirão em 2030 ainda não foram criadas. Jovens que hoje estão no ensino médio se deparam com o desafio da entrada em um mercado de trabalho não apenas mais exigente, como bastante imprevisível. A busca de soluções expográficas para a mostra teve como ponto de apoio fundamental a experiência de mais de 80 anos do SESI e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), entidades que têm no seu DNA a preocupação com a formação e qualificação dos profissionais, além do compromisso com a geração de emprego e riquezas para o país.

Conheça os cinco módulos que compõem O Futuro das Profissões:

– Trajetórias plurais: Como módulo de entrada, um conjunto de painéis giratórios explora a diversidade presente na maioria das trajetórias profissionais, mostrando que elas são condicionadas não apenas por escolhas individuais, mas por possibilidades determinadas pelo contexto histórico, condições sociais, relações familiares, marcadores de desigualdades, entre outros.

– Futuros pretéritos: Ao longo do tempo, o futuro do trabalho e das profissões foi idealizado por meio de projeções, frequentemente não realizadas. Nesse módulo da exposição, o visitante explora tais previsões por meio de uma linha do tempo desconstruída com anúncios de jornais serão impressos como lambe-lambe, jogando com a imprevisibilidade do futuro, mas também com eventuais tendências norteadoras. 

– Futuros do presente: Nos painéis interativos, o visitante poderá conectar produtos a suas respectivas cadeias produtivas e, no limite, também às profissões que estão por trás destes produtos, identificando assim, tendências do presente e seus desdobramentos no futuro. Além dos painéis, o módulo conta com uma série de reportagens sobre o tema da exposição, selecionadas em parceria com o Jornal Nexo, que podem ser acessadas por meio de um tablet.

– Aprender a aprender: As múltiplas formas de aprender são essenciais para a o desenvolvimento de habilidades para o trabalho no futuro e exercício pleno da cidadania. As personalidades selecionadas para este módulo possuem atuação reconhecida na sociedade em geral e/ou em suas áreas de atuação. As falas, marcadas pela valorização do conhecimento e atuação profissional reúnem diferentes ramos do saber: empírico, filosófico e científico. O conteúdo será mantido em sua versão original e interação se dará por meio de três totens dispostos no centro da instalação expográficas.  

– Profissões do futuro: Um quiz interativo permite que o visitante descubra sua profissão do futuro. Assumindo a imprevisibilidade do futuro, as perguntas do quiz são respondidas individualmente pelo visitante, que também poderá registrar uma foto sua. O resultado sugere ao visitante o que seria o “perfil profissional” e o conecta a um nome de profissão associada ao futuro. O conteúdo interativo será mantido em sua versão original e se dará por meio de quatro cabines interativas, em formato idêntico à montagem original.

Sobre a Casa Firjan: Novos comportamentos, novos valores, novas formas de consumo, novas tecnologias. Em um contexto de constante transformação, a Casa Firjan, localizada no bairro de Botafogo, na cidade do Rio de Janeiro, nasce em 2018 como um hub de inovação físico e digital conectado com o futuro e comprometido em entregar soluções para a Nova Economia.

A atuação da Casa Firjan se dá através de dois grandes pilares. O primeiro, radar de tendências, emite alertas e provoca a reflexão sobre temas e comportamentos que impactam negócios e profissões, inspirando a indústria a mapear possibilidades de futuros e a cocriar soluções inovadoras, por meio de um vasto portfólio de cursos, oficinas, consultorias e workshops.

O segundo pilar concentra esforços na geração de reflexão e diálogo com a sociedade – uma forma de pensar em conjunto propostas e soluções para nossos grandes dilemas. É neste pilar que a Casa Firjan desdobra as temáticas da inovação, do futuro e da nova economia em formatos variados, interativos, com exposições e atividades que têm o objetivo de provocar a reflexão e desenvolver a capacidade imaginativa de um público cada vez mais amplo e de todas as idades.

Casa Firjan

  • Onde fica: Rua Guilhermina Guinle, 211, Botafogo – Rio
  • Horário de funcionamento: Terça a domingo: 9h às 19h (entrada encerrada às 18h30) – Entrada gratuita

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Casa Firjan debate “O Futuro das Profissões” em exposição até 21 julho
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Casa Firjan debate “O Futuro das Profissões” em exposição até 21 julho
Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui