Cedae retoma produção de água na Estação do Guandu após detectar substância no manancial

A companhia retomou a atividade da ETA Guandu, às 19h30, desta segunda-feira; Os órgãos responsáveis investigam a origem do descarte irregular

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Antiga Estação Guandu. Foto: Cosme Aquino

A CEDAE retomou a atividade da Estação de Tratamento de Água (ETA) Guandu, às 19h30, desta segunda-feira (28/08). A operação nesta unidade havia sido interrompida no início da manhã, após técnicos identificarem a presença de grande volume de surfactantes, um composto presente nos detergentes, no Rio Guandu.

O abastecimento foi retomado de forma gradativa e pode levar até 72 horas para se restabelecer completamente nas áreas atendida pelo sistema, que inclui os municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Mesquita, Nilópolis, Belford Roxo e Queimados.

A operação só foi reiniciada após técnicos da unidade confirmarem, por meio de monitoramento e análises laboratoriais, que não havia mais risco de alterações na qualidade da água tratada.

A CEDAE informa que a água com surfactante não foi, em momento algum, distribuída para a população. E assim que foi constatada a presença do composto na água, a captação foi interrompida e a água que já estava no interior da estação foi descartada.

Advertisement

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), investigam a origem do descarte do material.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Cedae retoma produção de água na Estação do Guandu após detectar substância no manancial
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui