Cerca de 70 mil terrenos no Rio já foram vendidos no metaverso

A escola de samba Mangueira será representada em breve no metaverso e terá produtos em NFT e shows à venda para o público

Vista aérea do Rio de Janeiro - Foto: Rafa Pereira/Diário do Rio

O UPLAND, maior metaverso mapeado do mundo real, continua a expansão dos seus territórios virtuais. Após a estreia do Rio de Janeiro, a primeira cidade fora dos Estados Unidos, os novos bairros da capital fluminense que chegaram à plataforma tiveram rapidamente as vendas esgotadas. 

Foram 13 novas regiões que estrearam no mapa do Rio de Janeiro no último dia 10; eles abrangem cerca de 20 mil propriedades. Os bairros disponibilizados foram Alta da Boa Vista, Catumbi, Estácio, Gávea, Humaitá, Jardim Botânico, Lagoa, Praça da Bandeira, Rio Comprido, Rocinha, São Conrado, Tijuca e Vidigal. As propriedades foram rapidamente comercializadas dentro da plataforma.

O Rio de Janeiro estreou no UPLAND em julho deste ano. A cidade teve enorme procura entre os jogadores: em 24 horas, os 50 mil terrenos disponibilizados para o público foram esgotados. As 54 vendas por segundo da estreia carioca representaram um sucesso recorde da plataforma.

Estamos preparando uma série de novidades nos próximos meses que certamente irão atrair cada vez mais os brasileiros para o metaverso do Upland. O mercado do país é fundamental para a plataforma, e não foi por acaso que o Rio de Janeiro se tornou a primeira cidade fora dos Estados Unidos a ser recriada. Sabíamos do potencial do país”, explicou Ney Neto, responsável pela operação do UPLAND no Brasil. 

Desde a chegada do Rio de Janeiro ao mundo do UPLAND, algumas novidades já foram anunciadas, como a abertura do bairro do Méier. Os novos bairros se juntam aos 50 mil terrenos vendidos, espalhados em regiões como Copacabana e Ipanema. A estreia do Rio de Janeiro aconteceu ao mesmo tempo em que o UPLAND anunciou sua parceria com a Mangueira. A escola de samba será representada em breve no metaverso e terá produtos em NFT e shows à venda para o público, em um acordo de licenciamento que promete mobilizar Uplanders brasileiros e estrangeiros que são fãs da cultura de carnaval.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui