Vivian, chef do restaurante Arab, morre de infarto fulminante em Portugal

Vivian, que também era psicanalista, abriu o restaurante por necessidade financeira. Ela deixa uma filha e uma neta

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vivian, que tinha 70 anos, fundou o restaurante há 28 anos como uma portinha em Ipanema, na Zona Sul da cidade / Reprodução

O restaurante Arab perdeu a sua fundadora e titular gastronômica, a chef e psicanalista Vivian Arab, que sofreu um infarto fulminante, nesta terça-feira (12), em Portugal. Vivian tinha 70 anos e passava o feriado de Carnaval no país europeu. A psicanalista, que foi casada com o também psicanalista Chaim Katz, deixa a filha Morena e a neta Isabela.

Filha de pai sírio e de mãe libanesa, Vivian fundou o Arab há 28 anos. O restaurante, que começou como uma portinha em Ipanema, na Zona Sul da cidade, era considerado um dos melhores árabes do Rio de Janeiro.

O Arab surgiu da necessidade de Vivian de complementar a sua renda como psicanalista, profissão que nunca deixou de exercer mesmo à frente do restaurante.

Com a sucesso da loja de Ipanema, em 2000, o Arab ganhou uma loja na Avenida Atlântica, Copacabana. No mesmo ano, a marca abriu um quiosque na Lagoa, fazendo história ao se impor como opção gastronômica.

Advertisement

No ano passado, Vivian Arab deu mais um passo importante como empresária do ramo de gastronomia, fechando a unidade de Copacabana para abrir um Arab na Rua Ataulfo de Paiva, no Leblon. Movimento que se revelou um grande sucesso, com casa cheia e clientes satisfeitos.

No ano passado Vivian Arab e o chef israelense Zion Fadlon, do restaurante de comida de rua temática, Balcão, localizado em Ipanema, ministraram uma aula de culinária juntos, na última edição do Rio Gastronomia, do jornal O Globo. Na ocasião, mostraram que os conflitos entre árabes e judeus, no Brasil, são ultrapassados com gentileza e inteligência.

Informações: O Globo

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Vivian, chef do restaurante Arab, morre de infarto fulminante em Portugal
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Poxa,meus pêsames a família…frequentei muito já!!
    Ps: judeu pode ou não ser árabe tbm…. Arabes além de judeus podem ser cristãos ou muçulmanos…o problema
    é qdo uma ditadura teocrática quer eliminar qq um q pense diferente subjugando os próprios compatriotas…triste

  2. Frequentava o Arab da Atlântica e nos tornamos próximos. Figura humana excepcional,além de uma excelente Chef. Que Deus a acolha e conforte a sua família.Marco Antônio

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui