Chegada da Primavera gera expectativa no aumento nas vendas de flores no Rio

Secretaria Estadual de Agricultura espera um crescimento de 35%; RJ é um dos principais produtores de flores do país e chega a ocupar a segunda posição no ranking em relação aos outros estados

Foto: Secretaria de Agricultura

Nesta quinta-feira, (22/09), é o início da estação mais florida e colorida do ano. A primavera traz renovação e muitas transformações ao nosso redor. A estação das flores traz uma expectativa no mercado com a volta dos eventos e festas. A Secretaria Estadual de Agricultura espera um aumento de 35% nas vendas e consumo das plantas, o que ajudará a recuperar o ano difícil que o setor atravessa em função da pandemia.

O Estado do Rio é um dos principais produtores de flores do país e chega a ocupar a segunda posição no ranking em relação aos outros estados. Com uma produção diversa, abrange vários segmentos da atividade como: flores de corte, folhagens, planta forração, plantas de paisagismo, plantas de jardim e grama.

Foto: Moskow/GovRJ

Neste momento, o cenário está bem positivo para floricultura fluminense que tem voltado a sua normalidade tanto na estrutura de cultivo como nos novos cultivares, aumentando a diversificação da produção. A área de plantio de flores é de cerca de 1523 hectares cultivados com destaque para as Regiões Serrana, Metropolitana e Sul. A Região Serrana é o lugar onde se concentram as maiores produções de flores no estado por seus aspectos climáticos, geográficos e por questões de altitude possui a região adequada ao desenvolvimento da cultura. Nova Friburgo é o maior produtor de flores e o município de Bom Jardim se destaca no cultivo de rosas.

O Rio de Janeiro conta com cerca de 880 produtores, tem o faturamento de 460 milhões/ano. Os produtores estão comercializando não somente para o estado do Rio como também para os estados do Espírito Santo e Minas Gerais.

O Produtor Eduardo Lage que atua no ramo da floricultura há mais de 20 anos está bem otimista em relação a chegada da primavera.

“A expectativa de vendas nesta época é muito boa. Minha produção é bastante diversificada (crisântemo, gérbera, alstroemérias, tango, cravinha, entre outras) e gera bastante procura por parte dos compradores. Graças a Secretaria de Agricultura através da linha de crédito florescer, pude investir na construção de estufas e na compra de insumos para incrementar minha produção e poder alavancar minhas vendas”, ressalta Lage.

Foto: Secretaria de Agricultura

A Secretaria de Agricultura atua fortemente ao lado do homem do campo, oferece incentivos por meio de programas da pasta. Com o Florescer os produtores têm acesso a uma linha de crédito especifica para investir e alavancar sua produção.

“Nossos produtores estão investindo cada vez mais na produção, apostando em novas variedades e nas estruturas de produção em função da reabertura dos eventos como casamentos, aniversários entre outros. Os preços estão de acordo com a oferta e nós do programa florescer estamos sendo cada vez mais procurados por produtores para novos investimentos, atingindo um montante de mais de R$1.600.000,00 pós-pandemia”, explica Nazaré Dias, gerente setorial do Agrofundo Florescer.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui