Chiquinho Brazão deixa secretaria no Rio e volta à Câmara dos Deputados

Os atos foram publicados no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (01/02)

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Segundo informações do jornal “O GLOBO”, Chiquinho Brazão (União Brasil) solicitou exoneração do cargo de secretário especial de Ação Comunitária do município do Rio para reassumir a posição de deputado federal. Ricardo Abraão, ex-deputado estadual e suplente de deputado federal, também do União Brasil, assume a secretaria. Ricardo é filho do falecido ex-prefeito de Nilópolis, Farid Abrão David, e irmão do bicheiro Anísio Abrão David. Ambos, anteriormente filiados ao União Brasil, buscam migrar para o partido Republicanos, base de apoio do prefeito Eduardo Paes.

Os atos foram publicados no Diário Oficial do Município desta quinta-feira (01/02). O prefeito Eduardo Paes não comentou a mudança, e Chiquinho Brazão não se manifestou.

Chiquinho Brazão, que ocupou o cargo por apenas quatro meses, é irmão do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Domingos Brazão, investigado no processo dos homicídios da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Domingos Brazão é mencionado na delação premiada do ex-PM Elcio de Queiroz, envolvido no crime.

Ronnie Lessa, acusado de atirar na vereadora e no motorista, fez um acordo de delação premiada no final do ano passado. Domingos Brazão, até agora, é o único com foro de prorrogativa de função, sendo necessário aguardar a homologação do STJ.

Advertisement

O conselheiro nega qualquer envolvimento com o caso, afirmando não conhecer a parlamentar. A PF investiga se o assassinato está relacionado a questões fundiárias em Jacarepaguá.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Chiquinho Brazão deixa secretaria no Rio e volta à Câmara dos Deputados
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui