A obra era uma demanda da comissão de segurança de ciclismo – Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

As obras de substituição das grades de proteção da ciclovia Tim Maia, no trecho entre a Barra da Tijuca e São Conrado tiveram início nesta quarta-feira (27/10). Nos últimos anos, as estruturas existentes foram vandalizadas em vários trechos da ciclovia. Por isso, as novas são feitas por um material sem valor comercial para evitar o furto.

O material que está sendo colocado é resistente. O polímero é uma resina plástica revestida com fibra de vidro. É importante frisar que esse material não tem valor comercial em caso de furto“, contou o secretário municipal de Infraestrutura, Jorge Arraes.

O investimento total feiro pela prefeitura será na casa de R$ 4 milhões para a substituição das grades de proteção em um trecho de 5,6km. A previsão é que a intervenção dure quatro meses. Durante o processo de substituição, o trecho será bloqueado para ciclistas e pedestres por medidas de segurança.

As novas grades são feitas de material composto de polímero reforçado com fibra de vidro e possuem alta resistência – Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Essa obra de recomposição do gradil era uma demanda da comissão de segurança de ciclismo, que estamos atendendo para devolver esse trecho seguro à população“, explicou o secretário de Meio Ambiente, Eduardo Cavaliere.

As novas grades de proteção são feitas de material composto de polímero reforçado com fibra de vidro. Na época da inauguração da ciclovia Tim Maia, as grades foram produzidas com alumínio, em função da proximidade com o mar e assim ter uma maior vida útil. Após a falta de conservação atos de vandalismo e furtos, a ausência da proteção deixou o local com várias vulnerabilidades, causando riscos para os ciclistas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui