Cirurgião carioca Tiago Lyrio explica como funciona a rinoplastia nas cirurgias de feminilização facial

Segundo o especialista procedimento realizado pelo público trans atinge a satisfação e a qualidade de vida da paciente

Reprodução Instagram

O crescimento da transexualidade, no mundo, impulsiona a busca pelas cirurgias de feminilização facial, com alta demanda para os procedimentos de rinoplastia. Em 2022, um dos casos que mais que mais despertou a atenção do público foi o da ex- participante do Big Brother Brasil, a cantora Linn da Quebrada, que após o processo completo passou a apresentar maior feminilidade.

Para o cirurgião plástico Tiago Lyrio, especialista em rinoplastia, grande parte das pessoas transexuais percebem a aparência do seu corpo em desacordo com o sexo ou gênero psíquico. A cobrança da sociedade se torna outro agravante e a soma das constatações resultam em consequências drásticas ao bem-estar físico e psicológico, contribuindo para automutilações ou suicídio.

“Ao contrário do dorso nasal masculino, o nariz feminino possui um arcabouço ósseo menor. Os ângulos entre o nariz e o lábio, e o nariz e a testa são mais obtusos na face feminina, resultando em um nariz ligeiramente empinado em relação à face”, explicou o especialista. “O procedimento da rinoplastia é bastante utilizado nesse contexto para criar um perfil nasal e facial mais feminino. Lembro que não por isso, desrespeito a harmonia e a estética das características faciais da paciente”, completou.

Tiago Lyrio

De acordo com estudos, o procedimento da rinoplastia na cirurgia de feminilização nasal não possui muita diferença, em relação, às rinoplastias, em geral. No caso de pacientes trans, existe uma maior redução nas proporções, algo necessário para a obtenção de um bom resultado. Por causa disto, o risco de comprometimento da função das válvulas nasais é maior; sendo imprescindível que haja uma preocupação pré-operatória em determinar alterações pré-existentes na função nasal para planejar a sua correção.

“Também conhecida como feminilização nasal, a cirurgia reduz globalmente o nariz e modifica seus ângulos. O procedimento visa atingir medidas antropométricas mais alinhadas com as de um nariz feminino e subjetivamente, atingindo a satisfação e a qualidade de vida da paciente”, finalizou o rinoplasta Tiago Lyrio, que mantém atendimento em dois consultórios no Rio de Janeiro, em Ipanema e Niterói.

Criada em meados da década de 1980, a cirurgia de feminilização facial consiste em um conjunto de procedimentos cirúrgicos derivados da cirurgia plástica e craniofacial com o objetivo de modificar características masculinas de uma face. Além da rinoplastia, as cirurgias de feminilização facial, contam com procedimentos como a frontoplastia, para diminuir a testa; a orbitoplastia, para garantir um contorno mais suave aos olhos e melhorar o arqueamento das sobrancelhas; a lipoenxertia, para aumentar a maçã das bochechas; o lip lifting, para encurtar o lábio e deixar a boca mais fina e feminina.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui