Cláudio Castro anuncia que empresas que querem investir no Rio de Janeiro poderão ter incentivos de ICMS

Segundo o governador, a expectativa é de R$ 41 milhões em investimentos e milhares de empregos

Foto: Rafael Campos/Governo do RJ

O governador Cláudio Castro anunciou em sua conta no Twitter que o Rio de Janeiro retomou a análise de incentivos de ICMS para empresas com interesse em investir no estado.

Nos últimos meses, foram avaliados 85 processos de pedidos de incentivos fiscais. Segundo o governador, a expectativa é de R$ 41 milhões em investimentos e milhares de empregos.

Ainda em seu Twitter, o governador afirmou que “voltamos a disputar investimentos e a atração de empresas com outros estados e países, graças à segurança jurídica que adotamos no estado. Recuperamos a credibilidade e a confiança do empresariado, com transparência, medidas e critérios rigorosos”.

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. É o caminho correto. Outras medidas deverão vir juntas, falar em ceará e comentar sobre violência!? O nordeste é muito mais violento que o RJ, porém a mídia só repercute o que ocorre aqui. Procure os índices de roubo e assassinatos per capita

  2. O Governador CLÁUDIO CASTRO está de parabéns. Isto demonstra seriedade e responsabilidade social e econômica. Enquanto LULA ameaça aumentar impostos, CLÁUDIO CASTRO segue na direção oposta.

  3. Tudo isso só para falar de 41 milhões de reais governador. O senhor tem que viajar para conquistar mais investimentos. O Ceará anunciou esta semana que assinou um compromisso de investimento de 6 bilhões de dólares de uma empresa Australiana no mercado de hidrogênio.

  4. Não adianta só isso, Cláudio Castro: adianta ver a redução da bandidagem (ninguém faz negócio com o crime rondando, achacando, cobrando e levando), o cumprimento da ordem pública (o receio de ser saqueado), o cumprimento dos contratos de concessão (segurança jurídica – alô alô contrato com a CCR Barcas, MetrôRio, Supervia, VLT Carioca, Porto Novo, Águas do Rio, Iguá, Rio+Saneamento, Agetransp e Agenersa… Se o governo não respeita contratos, que moral terá?), a redução dos gatos (e assim redução da tarifa de energia elétrica)… só daí que devemos partir pro paliativo do ICMS e incentivos. O básico não está sendo feito.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui