Cláudio Castro define estratégias para a segurança pública com apoio do Governo Federal

Governador se reuniu com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, no Palácio Guanabara. Força Nacional inicia o patrulhamento em rodovias federais nesta semana

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O governador Cláudio Castro se reuniu com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, nesta segunda-feira (16/10), e reforçou a parceria com o Governo Federal no combate à criminalidade no Rio de Janeiro. Ao todo, 270 policiais rodoviários federais estão sendo incorporados sobretudo ao patrulhamento das rodovias federais que cruzam o estado, além de 300 agentes da Força Nacional. Desses 300, metade já está no Rio e o restante chegará ao longo desta semana. 

No encontro, realizado no Palácio Guanabara, o governador fez um balanço da Operação Maré, realizada pelas forças estaduais de segurança, e sinalizou os próximos passos da ação. “Estamos entrando em uma segunda fase das ações de segurança com investigação de comércios e serviços que funcionam lavando dinheiro para o tráfico e a milícia. Uma parte da investigação será feita pela Fazenda estadual e a Polícia Civil e, em seguida, pela Polícia Federal. Nossa missão é atuar na asfixia dessa atividade financeira“, ressaltou o governador Cláudio Castro.

O governador também ressaltou a importância do trabalho de inteligência realizado em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal para permitir ações estratégicas. “Colocamos à disposição da Polícia Rodoviária Federal  (PRF) os dados da segurança pública para uma ação mais efetiva. Essa integração é importante e continuaremos com esse alinhamento, principalmente no bloqueio de estradas e portos – garantiu o governador“. 

O ministro Flávio Dino destacou que a Força Nacional e a PRF vão se dividir em duas frentes. A primeira, ostensiva, ocorrerá nas rodovias federais, portos e na Baía de Guanabara. Já a segunda vai combinar tecnologia e aparatos internos das polícias para intensificar o trabalho de inteligência. “Estamos em um trabalho em conjunto fortalecido com o governo estadual. Envolve a PRF e a Força Nacional, que já começa nesta semana em campo com ações nas rodovias federais. Todos os dias haverá ações ostensivas. A operação é dinâmica, se altera a cada dia e poderá ser expandida para abranger vias expressas e outras vias públicas. Estamos incorporando mais policiais rodoviários federais, aproximadamente 270, e alocando mais 110 viaturas da PRF e da Força Nacional aqui no Rio de Janeiro. Estamos no caminho certo, do uso da inteligência e da tecnologia“, disse o ministro Flávio Dino.

Advertisement

A vinda da Força Nacional faz parte de um pacote de medidas de segurança adotadas pelo Governo do Estado. O reforço foi solicitado pelo governador Cláudio Castro no fim de setembro. No início do mês de outubro, Flávio Dino assinou a portaria que autoriza a vinda dos agentes federais para a capital fluminense.

Operação Maré

Nesta segunda-feira (16/10), as forças estaduais de segurança do Estado do Rio de Janeiro atuaram nas comunidades da Vila do Pinheiro, Vila do João, Salsa e Merengue, Conjunto Esperança e Timbau no Complexo da Maré. Um suspeito foi preso, 11 toneladas de barricadas foram removidas e 17 ruas desbloqueadas. Foram apreendidos mais de 120 Kg de cocaína, além de uma arma, duas granadas e outras drogas. Este é o quinto dia da ação. Na última semana, o trabalho integrado das forças de segurança já teve como resultado a prisão de 25 criminosos e R$ 20 milhões de prejuízo às associações criminosas.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Cláudio Castro define estratégias para a segurança pública com apoio do Governo Federal
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. É a velha política de enxugar gelo, a solução definitiva pra cidade e o estado do RJ é o que todos sabem desde criancinha, mas ninguém tem coragem de admitir: tem que remover todas as favelas do Rio, custe o que custar; as urbanizações de fachada e UPPs custaram bilhões e está tudo destruído, a única solução é retirar todos os moradores, cercar osmorros para ninguém voltar, e reflorestar tudo com floresta nativa, o resto é conversinha fiada. Se fizerem isso o RJ vai se tornar um tigre asiático, vai despontar para o mundo, as empresas voltarão e o comércio vai explodir.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui