Cláudio Castro promete investimentos e reforma tributária

Candidato à reeleição, Castro afirmou que o estado será consolidado, nos próximos 4 anos, como um grande ambiente de negócios

Foto: Rogério Santana

Durante encontro com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), o governador e candidato à reeleição ao Governo do Estado, Cláudio Castro (PL), anunciou que, nos próximos quatro anos, o Rio será consolidado como um grande ambiente de negócios, com investimentos fundamentais em infraestrutura, projetos especiais de geração de empregos e um plano de reforma tributária, preparado de acordo com o Regime de Recuperação Fiscal.

O governador prometeu ainda aderir à proposta da Firjan, que entregou a ele o Plano Brasil 4.0, no qual elenca 41 sugestões para alavancar a indústria fluminense e promover o crescimento econômico. Para Castro, que almoçou com os empresários e com o candidato a vice-governador Thiago Pampolha (União Brasil), o principal legado de todas essas ações é a geração de empregos, que é a melhor política social que existe.

Temos um plano de reestruturação de política de tributos, mas temos uma questão, que é o Regime de Recuperação Fiscal. Fizemos uma primeira parte com equilíbrio. O caminho do Rio hoje é o fim da substituição tributária, como o Paraná e outros estados fizeram com muito sucesso. Vamos juntar isso com investimento pesado em infraestrutura, atraindo mais empresas para o estado. A Baixada Fluminense, por exemplo, recebeu grandes centros de distribuição, como o Magalu e a Amazon. Isso é emprego e renovação da economia” explicou o governador.

Durante o encontro, Castro também lembrou que já está em curso um grupo de trabalho para a criação de uma Bolsa Verde, plataforma de negociação de créditos de carbono e ativos ambientais, garantindo ao Rio de Janeiro o protagonismo na economia verde.

Esse projeto é superimportante e está em curso. Fui aos Estados Unidos buscar parceria com a Nasdaq para alavancar essa proposta. Dá pra ter 4% do mercado mundial no Rio de Janeiro, o que seria igual a triplicar o Produto Interno Bruto (PIB)” garantiu.

Contas aprovadas e empregos formais recuperados

Foto: Rogério Santana

O candidato reforçou durante sua apresentação que o Estado do Rio de Janeiro tem, hoje, um ambiente de negócios estável, com segurança jurídica, regulatória e credibilidade internacional. Segundo Cláudio Castro, o Rio de Janeiro está com as contas públicas organizadas, pagamento dos salários dos servidores em dia (depositados até o terceiro dia útil de cada mês) e, depois de sete anos, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) aprovou por unanimidade as contas do Estado de 2021.

“Essa recuperação vem com trabalho, diálogo, concessão do serviço de saneamento e parcerias com cada prefeitura. De setembro de 2020 a julho de 2022, 137.972 empresas foram abertas no Rio de Janeiro. Em 2021, o Rio bateu o recorde histórico, com 72.894 abertas. Somos o terceiro estado que mais gerou empregos no ano passado, com a abertura de 184.389 postos de trabalho. E só no primeiro semestre deste ano, foram 104.144 empregos com carteira assinada. Nosso plano é aumentar muito este índice. Por isso, conto com o apoio da cadeia produtiva, dos empresários e de instituições como a Firjan” completou Castro.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui