Cláudio Castro promete reforma de hospitais estaduais e construção de mais de 15 unidades em todo o RJ

Entre o que será inaugurado foram destacados o Hospital do Câncer, na Região Serrana; o Rio Imagem da Baixada, em Nova Iguaçu; os hospitais da Mulher e da Criança, em Belford Roxo; e o Hospital de Cardiologia, em Duque de Caxias

Cláudio Castro - Foto: Governo do Rio de Janeiro/Divulgação

O governador e candidato à reeleição Cláudio Castro (PL) afirmou, nesta quinta-feira (21/09), em visita ao Centro de Trauma do Hospital Alberto Torres, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, que pretende construir mais de 15 unidades hospitalares estaduais e investir na qualificação da rede de urgência e emergência.

Entre o que será inaugurado foram destacados o Hospital do Câncer, na Região Serrana; o Rio Imagem da Baixada, em Nova Iguaçu; os hospitais da Mulher e da Criança, em Belford Roxo; o Hospital de Cardiologia, em Duque de Caxias; e o Complexo Hospitalar de Miguel Pereira, no Centro-Sul Fluminense.

Além disso, Castro prometeu reformar os hospitais Getúlio Vargas, na Penha; Azevedo Lima, em Niterói; e Roberto Chabo, na Região dos Lagos. 

Única unidade do Brasil que reúne infraestrutura e tecnologia voltadas para urgência e emergência em um só espaço, o hospital possui 243 leitos e um moderno centro de imagens. O Alberto Torres atendeu a mais de 50 mil pessoas, tendo realizado mais de 490 mil exames laboratoriais, 50 mil de imagens e mais de 15 mil cirurgias apenas no primeiro semestre de 2022.

  • ”O Hospital Alberto Torres é uma referência para o Brasil e a minha proposta é levar esse atendimento de qualidade também para o interior, fazendo com que todas as regiões possam contar com centros desse porte, em diversas especialidades, evitando assim que as pessoas precisem percorrer longas distâncias em busca de atendimento de qualidade. Além disso, estamos implantando as bases descentralizadas do Samu, para que os pacientes possam ser atendidos dentro da hora mágica, que é o período de atendimento em que eles têm mais chance de sobreviver, sem nenhuma sequela”, disse o governador.

Vale ressaltar que o Alberto Torres é também a unidade da rede com maior número de captação de órgãos para transplantes, tendo realizado mais de 70 captações no primeiro semestre, e possui expertise para realizar a captura da doação de pulmão. Por conta do grande número de doações, o hospital criou o Jardim do Doador, espaço destinado para que os parentes de doadores de órgãos possam plantar mudas de jasmim, em referência aos órgãos vivos transplantados de seus entes queridos.

  • ”A equipe de transplantes do Hospital Alberto Torres realiza um trabalho de excelência e fez deste complexo o maior centro de captação de órgãos do estado. Isso foi possível graças também à política que adotei de colocar todos os helicópteros, quando não estão em uso, 100% voltados para o trabalho na captação de órgãos, o que ajudou a tirar o Rio de Janeiro das últimas posições do país em doações de órgãos para a terceira colocação”, concluiu Castro.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui