Claudio Castro e Valdemar da Costa Neto, filiação do PL Foto: Divulgação

Hoje foi um dia movimentado na política fluminense. O prefeito do Rio Eduardo Paes trocou o DEM pelo PSD, o senador Flavio Bolsonaro deixou o Republicanos, e o governador Claudio Castro trocou o PSC pelo PL, como já era esperado. Este último evento aconteceu na tarde desta quarta-feira, 26/5 em Brasília.

Em um sinal de prestígio de Castro junto ao presidente Jair Bolsonaro, este marcou presença no ato de filiação, além do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP). Também estiveram presentes os senadores do Rio de Janeiro, Romário e Portinho, o presidente nacional da legenda, Valdemar da Costa Neto e outros políticos da legenda.

A filiação de Castro ao PL, depois de 20 anos no PSC, se deve ao fato do seu antigo partido ter tido o seu presidente, Pastor Everaldo, preso e acusado de desvios no governo do estado do Rio de Janeiro, o que levou seu antecessor, Wilson Witzel, a ser afastado do governo. A escolha pelo PL vai pela capilaridade do partido, e sua proximidade com o presidente Bolsonaro.

Agora deve ocorrer uma reforma no secretariado de Claudio Castro, já que o ato de filiação era um dos momentos esperados para ele poder dar sua cara ao governo do Rio.

1 COMENTÁRIO

  1. Muito unidos…
    A Chacina contou com a visita na véspera do DesPresidente Bolsonaro ao DesGovernador de exceção Claudio Castro… muita coincidência.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui