Hell de JaneiroUm post da digníssima concorrência me chamou a atenção. Um clipe do rapper Leleco 22 com a participação de um grupo de hip-hop (acho, estou ficando velho) Bonde da Strona.  A música é uma bela homenagem a nossa cidade, sem deixar e falar a verdade. Pena que eu não consiga entender 25% do que eles falam e que seja praticamente impossível aprender a letra… mas como eu disse, estou ficando velho.

 

Deem o play e escutem a música completa:

 

Hell de Janeiro

Bonde da Stronda

Composição : Diego e Leleco 22

 

Rio de janeiro a correria vai seguindo
minhas ideias vão fluindo , os amigo tão indo e vindo
os verdadeiros vão sentindo, o sentimento do poder ,
de poder apreciar 7:10 por do sol arpoador surfar

 

A serie vem subindo no horizonte um metrão
Da areia ela me acena, bate forte o coração
na remada na velocidade, pra dentro do mar
dropei botei no corte (ih mané vai entubar)

 

nessa onda de simplicidade , meu coração bate,
rebate,pela biscate,que late,camisinha de chocolate
hoje rola o abate,do surf vou pro iate,os nerdzin tomando mate

 

inovação superior partindo do verbo stronda
os pela fala mal , porque as minas dele a gente assombra
todo mundo para pra ver , vai deixando acontecer
as mina de bikini desfilando tem tudo a ver

 

de bikininho branco se perdendo a cindelera
cor do olho / cor da pele se misturam na aquarela,
ali na tela que bela no verão na primavera , no calor tomo uma cerva
fim de tarde eu ela

 

mo clima de romance em meio a natureza
Vou colar com essa gata partir pra Santa Teresa
E conhecer as amigas / em alguma roda de samba
Que dançam e cantam Chico Buarque de Holanda

 

[refrão]

 

Esse som é som porque
Rio eu gosto de você
De coração minha cidade bossa nova
Hell de Janeiro cidade maravilhosa

 

explode coração na maior felicidade
to voltando pra ti Rio , to morrendo de saudade (2x)

 

é desse jeito mesmo bateria do salgueiro percussão de ouro
Portela imperatriz mangueira e viradouro
alegoria e adereço, fantasia e abre ala
porta bandeira e mestre de sala

 

cidade abençoada cheia de encantos mil
quem veio gostou sorriu . coração do meu Brasil,
minha alma canta, por suas praias sem fim
rio você que foi feito pra mim

 

esse som
tipo um samba do avião, percebe a conexão,com a gata com os irmão
do galeão santos dummond,

 

conexão com as mulher toda hora todo dia
marca na agenda , telefone e teoria
teoria pra saber o que tu quer aprender
se é facil fazer ,só você vindo pra ver

 

todo mundo tá insano marolando com os irmão
um mergulho no mar rejuvenesce toda missão
então , partiu , pra não perder nenhuma essência
cada dia é um aprendizado uma nova experiência

 

mas olha ela aí me olhando discretamente
eu tenho algo que faz ela ficar um pouco mais quente
não mente,nem tente,ser igual a gente
bds e 22 marolando com a mente

 

[refrão]
bagulho ta doido no rio,as criança na rua morrendo de frio
querendo uma mãe ,querendo um tio , mas só consegue encontrar o vazio
negozin perdendo a linha falando tá tudo bem ,não conhece sua propria cidade acaba virando refém
de quem fica revoltado olhando da televisão e sai de casa boladão , criminoso na disposição
pronto pra bater de frente , não tira o caô da mente , fazendo a chapa do meu rio ficar quente

 

fala serio meu cumpadi to farto desses comédia
que sujam um belo cartão postal e produzindo cenas de tragédia
paro e vejo isso tudo com grande lamentação e
peço JC pra abençoar essa nação

 

peco proteção pra família e pros amigos meus
botando a cara tapa pq acredito em deus
para de tanta ganância q gera tristeza e mágoa
dinheiro, um dia acaba / maquiagem sai com água

 

oh cidade linda oh cidade em chamas
aqui é hell de janeiro inferno c/ nirvana

 

eu me amarro em viajar , sair loco , no mundão
mas me amarro mais ainda quando eu volto cansadão
vejo do avião,aquele marzão,no verão,
não tem coisa mais bonita que o rio de janeiro não!

 

distribuir sagacidade mentalidade na rima
botar a playssonzada com auto estima la em cima
trazer nossa cultura pra dentro de outras cidades
curtir diversidade, e conhecer outros lugares

 

gente de todo lugar , lá em copa vejo francesas
no leme americanas, na barra dinamarquesas
coisa mais linda é essa grande mistura racial
o 22, outro dia, pegou a mina do Senegal

 

colé que é cumpadi para com esse caô
Senegal nada passista da beija flor

amo mulher brasileira da pele negra ou pele clara
racismo é ignorância e falta de vergonha na cara

 

jeito de moleque sempre loco jogadão
bermudão sem camisa , descalço no calçadão
com os irmão , chapadão , na missão , na ação
churrascão,sangue bom ,esses moleques não tão puro não

muito bom , sangue bom , liga o som
,sobe o tom ,semitom , tem o dom ,
junto com o meus irmão,pesadão,
pancadão,tentação,da nação,mulherão,só peitão,tunadão

 

Sou mengão mas meu estado é fluminense
Cidade bossa nova , chope lá no Bracarense
sentado numa mesa/ poesia e desenrole
com ela admirando / o sol laranja se recolhe

 

ali “no mar ……. estava escrita uma cidade”
citação do gênio poeta Carlos Drummond de Andrade
sentado em Copacabana pagando de bacana
observando as cariocas no final de semana

 

[refrão]

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui