Com entrega prevista para 2024, o Itatiaia Motor Park promete ser a nova casa do automobilismo no RJ

Itatiaia Motor Park realizará competições ainda em 2022. Entre eles estão os torneios de velocross e motocross, com a inauguração das pistas off road

Prefeitura / Divulgação

Dez anos após o Rio de Janeiro ter perdido o seu autódromo, a construção do Itatiaia Motor Park está prestes a se tornar realidade, através da mobilização de um grupo de empresários. As obras, segundo eles, devem começar ainda em setembro e estão orçadas incialmente em R$ 80 milhões. A pista, que ocupará um terreno de 770 mil m², será construída em uma fazenda a 600 metros da via Presidente Dutra, nas proximidades do Parque Nacional de Itatiaia, no Sul Fluminense. O autódromo será todo financiado pela iniciativa privada, com assessoria financeira da MC Invest Asset.

As pistas do futuro autódromo foram planejadas para abrigar competições oficiais de automobilismo e motociclismo. O local, onde poderão ser feitos testes e apresentações de montadoras, também abrigará um kartódromo e um espaço para off road. Todas as pistas serão homologadas pela Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Federação de Automobilismo do Estado do Rio de Janeiro (FAERJ) e Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

Com prazo de entrega para abril de 2024, o autódromo de Itatiaia não receberá competições de Fórmula 1, uma vez que a pista principal será a Nível 3, da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), apta somente para disputas de campeonatos nacionais, sul-americanos e outras categorias internacionais.

O Itatiaia Motor Park realizará competições ainda em 2022. Entre eles estão os torneios de velocross e motocross, com a inauguração das pistas off road. O propósito das ações é movimentar o Itatiaia Motor Park, com programações e eventos durante o ano inteiro.

A concepção da pista do Itatiaia Motor Park está à cargo de João Mendes, arquiteto urbanista, além de ex-piloto de várias modalidades do motociclismo e do automobilismo de competição. O ex-piloto de competições, Júlio Caio Azevedo Marques, será o diretor esportivo.

As informações são Diário do Porto.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. tomara que não venha pra cá, esse projeto já foi recusado em 4 cidades os caras nem fizeram estudo de impacto ambiental. As chances de ter mas contra do que prós são altas

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui