Com quase 10 anos de atividades, projeto da Faetec reciclou mais de 13 mil litros de óleo de cozinha

Material coletado é transformado em sabão e entregue aos doadores do projeto, sendo o restante vendido à uma cooperativa que trabalha com reciclagem

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa - Reprodução internet

Prestes a completar 10 anos de atividades, o projeto de reciclagem de óleo de cozinha desenvolvido por alunos da Escola Técnica Estadual Juscelino Kubitschek (ETEJK), da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), atingiu a marca de 13,7 mil de litros do resíduo coletado entre 2014 e 2022.

Com o “Faetequinho: Elos Sustentáveis por uma Educação de Qualidade”, a instituição incentiva os moradores do Jardim América, Zona Norte do Rio, a participarem da vida escolar da unidade. Mais de 270 jovens locais se engajaram na atividade e fizeram um curso gratuito de matérias voltadas para o concurso da Faetec que, durante anos, teve estudantes de outras localidades em suas salas de aula por serem provenientes da rede particular de ensino.

“Naquele mesmo ano, uma grande campanha de recolhimento foi realizada, resultando na arrecadação de 5 mil litros de óleo”, relatou o professor Maicon Lisboa que, em 2014, ainda como diretor da unidade, abraçou a sugestão do projeto feita pela colega Caroline Porto.

Projeto de coleta de oleo da Faetec Com quase 10 anos de atividades, projeto da Faetec reciclou mais de 13 mil litros de óleo de cozinha
Sabão feito a partir do óleo coletado / Divulgação

O material coletado é transformado em sabão e entregue aos doadores do projeto, sendo o restante vendido à uma cooperativa que trabalha com reciclagem. O dinheiro gerado subsidia o curso pré-técnico comunitário para os estudantes da região. No curso, que resulta da parceria com as escolas municipais Herbert Moses e Zélia Braune, são oferecidas disciplinas como Língua Portuguesa e Matemática.

Advertisement

“Esse projeto nasceu da vontade dos alunos em criar ideias que ajudassem o ambiente que eles viviam. De início, a coleta de óleo era só para diminuir o impacto nos rios, fico imensamente grata por ele ter se desenvolvido para algo que beneficia também a educação da população do entorno da escola. Após dez anos, ver o que ele se tornou, me faz perceber que valeu a pena”, disse Caroline Porto, docente de Gestão Ambiental da unidade desde 2011.

Recentemente, o professor Maicon Lisboa incluiu no projeto a instituição particular na qual é coordenador. Em 2023, a unidade doou mais de 350 litros de óleo, coleta recorde feita em um único local.

Informações: O DIA

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Com quase 10 anos de atividades, projeto da Faetec reciclou mais de 13 mil litros de óleo de cozinha
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui