Com reabertura prevista para 2026, Museu Nacional receberá R$ 90 milhões em nova etapa de reforma

Nova fase de revitalização do local, que foi atingido por um incêndio em 2018, inclui reparos no edifício do Paço de São Cristóvão

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Fachada do Museu Nacional - Foto: Fábio Caffé (SGCOM/UFRJ)

Destruído após um incêndio em setembro de 2018, e com previsão de inauguração em 2026, o Museu Nacional do Rio de Janeiro receberá mais de R$ 90 milhões para a terceira etapa de reforma de seu prédio principal. Os recursos serão captados via Lei Rouanet, e aprovados no último mês de novembro.

A nova fase de revitalização do local inclui a restauração do Paço de São Cristóvão, especialmente para a restauração das coberturas e fachadas dos blocos 2, 3 e 4, além de outras ações no entorno e áreas internas.

Veja abaixo alguns dos reparos propostos:

  • Executar obras nas fachadas e cobertura
  • Coleta de águas pluviais
  • Consolidação estrutural da laje e cobertura
  • Remoção de árvores
  • Consolidação dos muros
  • Desinfestação de pragas
  • Iluminação
  • Restauro da escadaria
  • Restauro do piso
  • Acabamentos
  • Restauro de pintura
  • Estrutura metálica de escadas e elevadores
  • Alvenaria
  • Revestimento de piso, paredes e tetos
  • Infraestrutura de instalação de hidráulica, ar-condicionado, elétrica, especiais e de incêndio
  • Promover visitas formativas para especialistas interessados e para operários envolvidos com a obra de restauração do Palácio

De acordo com o projeto, o Museu Nacional também terá que “realizar, gratuitamente, atividades paralelas aos projetos, tais como ensaios abertos, estágios, cursos, treinamentos, palestras, exposições, mostras e oficinas”.

Total do aporte chega a R$ 440 milhões

Em março deste ano, o ministro da Educação, Camilo Santana, havia comentado sobre a situação do Museu Nacional, destacando que 61% do valor previsto para as reformas totais já haviam sido captados. “A ideia é entregar no primeiro semestre de 2026. O investimento total é de R$ 440 milhões, falta captar R$ 180 milhões”, disse, na ocasião.

Advertisement

Em entrevista à Folha de S. Paulo, publicada neste sábado (9/12), o diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner, afirmou que a ideia é reabrir o local com cerca de 50% a 60% de sua área total disponível para o público, e que uma pequena área pode ser reaberta já em 2024, com visitação à sala do meteorito e à escadaria monumental.

O Museu já fez tudo o que tinha que fazer e estamos aguardando os recursos. Pedimos audiência com a Alerj, que nos prometeu, em 2019, R$ 20 milhões, que ainda não entraram”, afirmou, em referência a projeto de lei aprovado em agosto de 2020 destinando R$ 20 milhões do Fundo Especial do Parlamento Fluminense à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), gestora do Museu Nacional.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Com reabertura prevista para 2026, Museu Nacional receberá R$ 90 milhões em nova etapa de reforma
Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Com reabertura prevista para 2026, Museu Nacional receberá R$ 90 milhões em nova etapa de reforma
Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Renato não se trata de segurança publica e sim de cultura . vejo que vc não entendeu a reportagem. ´Pois seu comentário sobre o assunto em questão deixou muito a desejar .

  2. O Rio de Janeiro tem que separar do Brasil e fechar nossas fronteiras para que armas e drogas não entrem maid no nosso território para alimentar a criminalidade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui