O final do ano de 2019 e o começo de 2020, juntos, já mostram sinais de crescimento para o mercado imobiliário da cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Rio de Janeiro (Ademi-Rio), a estimativa era fechar 2019 com R$ 3 bilhões em valor geral de vendas de lançamentos na capital do estado. Esses números ainda não foram divulgados, mas a expectativa é de que tenham sido alcançados.

De acordo com Lucy Dobbin, superintendente de vendas da Sérgio Castro Imóveis, a tendência é o mercado continuar crescendo neste ano que se inicia.

“O segundo semestre de 2019 foi marcado pela retomada da valorização de investimentos em imóveis e nos presenteou com o melhor cenário dos últimos quatro anos. Reputo a três principais fatores que puxaram a recuperação do setor. O primeiro é a estabilização e crescimento da economia no país, o segundo foi a retomada da geração de emprego propiciando o aumento da confiança, e o terceiro as várias ações do Sistema Financeiro Imobiliário aumentando as ofertas de crédito e os juros muito baixos, a um patamar jamais vivenciado no Brasil”, disse.

Outra parte do setor imobiliário que cresce é a de imóveis de alto padrão. Esse tipo de construção voltando a ganhar destaque está motivando construtoras a retomar obras paradas e começar novas.

Além disso, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) destacam que o terceiro trimestre de 2019 apresentou um aumento nas vendas de imóveis de 15,4% se comparado ao mesmo período do ano anterior, evidenciando crescimento de quase 5 mil unidades. Em comparação ao mesmo trimestre de 2018, a indústria da construção civil obteve um crescimento de 1,3% até setembro de 2019. Isto significa a geração de 96,5 mil vagas de emprego no setor, ou seja, quase 20% do total criado no período.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Um levantamento do Secovi Rio, sindicato de empresas de habitação, mostra alta de 4,9% no total de imóveis negociados na cidade no terceiro trimestre de 2019. Ao todo foram 12.827 contra 12.231 no mesmo período de 2019.

De fato, a expectativa para 2020 é muito boa: “Não tenho dúvidas de que teremos em 2020 a consolidação e recuperação plena do setor imobiliário. A taxa Selic e outras taxas de juros aplicadas aos financiamentos imobiliários, conforme vem sendo anunciado, tendem a diminuir, e somadas as baixas taxas de inflação permitem o cenário de impulsionamento do mercado imobiliário visto que as empresas e as famílias conseguem fazer um planejamento e a assumir compromissos de mais longo prazo, e isso aquecerá ainda mais a economia. Paralelamente, devemos ressalvar que a rentabilidade de quem investe em imóveis com a finalidade de obter renda com aluguel vem se apresentando mais vantajosa que a remuneração das aplicações disponíveis para o investidor que tem perfil conservador. A expectativa para 2020 é que haja ainda mais concessão de empréstimos com diferentes linhas de crédito e juros ainda mais baixos, com isso teremos mais compras e vendas de imóveis“, afirmou Lucy.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui