Comitiva alemã de empresários e especialistas em saneamento visitam a Águas do Rio

Com objetivo de trocar experiências em tecnologia e inovação, concessionária apresentou suas ações e desafios

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

O novo Marco do Saneamento estabeleceu a próxima década como prazo limite para a universalização dos serviços de água e esgoto no país, ampliando a possibilidade de investimentos privados no setor e a Aegea e a Águas do Rio acreditam que este desafio medieval do saneamento só será revertido, através de inovação e novas tecnologias. Neste mês, o estado do Rio de Janeiro, detentor da maior concessão do gênero no território brasileiro, recebeu a visita de uma comitiva alemã.

A comitiva conheceu de perto o trabalho da Águas do Rio na sede da empresa, na comunidade da Mangueira e na Estação de Tratamento de Esgoto Alegria, na Zona Norte da capital. Promovida pela Aegea, holding da Águas do Rio, e a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, a visita do grupo abriu a possibilidade de parceria entre os países nas áreas de tecnologia e inovação.

O diretor institucional da Águas do Rio, Anselmo Leal, apresentou os resultados já alcançados em apenas um ano de atuação, como o abastecimento regular para 250 mil famílias que passaram a ter água tratada e encanada pela primeira vez em suas casas.

Responsável pela área de Desenvolvimento de Negócios de Água e de Energia da Festo Brasil, multinacional alemã que atua com soluções sustentáveis em automação, Carlos Bastos, vê hoje no setor de saneamento fluminense um potencial imenso para investimentos europeus: “a chegada das empresas privadas na área abriu essa oportunidade de injeção de recursos em algo 100% positivo para o planeta. Empresas como a Aegea e a Águas do Rio vão requerer investimentos e parceiros aptos a ajudá-las a entregar resultados. A Alemanha, que já tem essa pegada ‘green’ vê isso com muitos bons olhos e a junção de empresas do setor tem tudo para dar certo”, afirmou.

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

Para Uwe Bernd Menzel, vice-presidente da Plataforma Meio Ambiente, que atua junto com a federação de indústrias do estado alemão de Baden-Württemberg, o ponto alto da visita foi assistir aos depoimentos de moradoras de comunidades cariocas que vivem na pele a mudança de realidade pelo saneamento. As falas das donas Maria, Rudi e Marilene, exemplificam o que aconteceu a milhares de pessoas que hoje têm água encanada de qualidade.

“A apresentação foi muito impactante, não só pelo que a empresa está fazendo em termos de saneamento básico, mas também pela transformação social. A coisa mais impressionante para mim foi o depoimento da senhora de 60 anos que nunca teve um chuveiro e agora tem. Essa é uma realidade de muitos em pleno século 21. Hoje posso dizer que acredito que a chegada da iniciativa privada fortalece o setor e pode melhorar vidas”, finalizou.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Comitiva alemã de empresários e especialistas em saneamento visitam a Águas do Rio

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui