Concessionária Pax Aeroportos, do Grupo XP, assume Aeroporto de Jacarepaguá

Com mais de 90 mil voos anuais, o terminal é estratégico para a concessionária, já que faz as principais ligações offshores do Rio de Janeiro

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vista aérea do aeroporto de Jacarepaguá - Foto: Diego Baravelli

O Aeroporto de Jacarepaguá, localizado na Zona Oeste da cidade, passou a ser operado, nesta sexta-feira (01), pela PAX Aeroportos. A concessionária, que é 100% controlada pela XP Asset Management, atua desde o dia 15 de agosto, no Aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo, e detém os direitos de concessão dos dois terminais por 30 anos.

Com localização privilegiada, na Barra da Tijuca, o terminal é o mais movimentado da PAX Aeroportos, com mais de 90 mil voos anuais, tendo nas operações offshore o maior fluxo de operações. Os voos são provenientes das plataformas de petróleo instaladas em frente ao litoral do Rio de Janeiro. A Azul Conecta também atua no aeroporto, ligando Jacarepaguá a Congonhas ((SP) com vários voos diários.

Rogerio Prado, CEO da PAX Aeroportos, destacou que a localização geográfica do Aeroporto de Jacarepaguá permite um trânsito intenso de voos entre as plataformas de petróleo e o terminal, especialmente de grandes helicópteros.

“Além da aviação executiva, característica que compartilha com Campo de Marte, Jacarepaguá tem uma operação muito especial. Geograficamente, temos uma localização privilegiada para voos às plataformas de petróleo, já que a Bacia de Santos, atualmente a mais produtiva do país, está bem em frente à praia da Barra da Tijuca. Por dia, são mais de 150 voos de grandes helicópteros”, afirmou o executivo, conforme reportou o site Aeroin.

Advertisement

Para qualificar as operações do terminal, a PAX fará uma série de intervenções, entre elas estão a revitalização do sistema visual indicador de rampa de aproximação do tipo PAPI (Precision Approach Path Indicator); a reforma do terminal de passageiros; e a capacitação do sistema de pistas destinado à operação por aproximação não-precisão, sem restrição e durante 24h, de aeronaves código 2B (que decolam em pistas de 800 a 1.200m, ao nível do mar, e envergadura até 24m), viabilizando operações com equipamentos maiores.

Os aeroportos de Jacarepaguá e do Campo de Marte são usados especialmente para voos executivos.

As informações são do site Aeroin.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Concessionária Pax Aeroportos, do Grupo XP, assume Aeroporto de Jacarepaguá
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui