Condomínios no Rio adotam medidas preventivas durante período de chuvas

Dentre as principais recomendações estão a limpeza de calhas, ralos e grelhas, inspeção das caixas de esgoto e drenos nos jardins, entre outros

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O Rio de Janeiro enfrenta, nos primeiros meses do ano, o desafio das temidas chuvas de verão, que, cada vez mais intensas, demandam uma atenção redobrada da população. Enchentes, desabamentos e quedas de árvores são riscos eminentes, e nos condomínios, a necessidade de uma gestão proativa é crucial para garantir a segurança dos moradores.

A prevenção deve ser a palavra de ordem para os síndicos durante o período de chuvas intensas. Adotar ações preventivas, realizar manutenções adequadas nos condomínios, elaborar planos de contingência e estar atentos às coberturas de seguro são passos fundamentais. Dentre as principais recomendações estão a limpeza de calhas, ralos e grelhas, inspeção das caixas de esgoto e drenos nos jardins, verificação de toldos, coberturas, telhados e antenas, cuidado com a saúde das árvores e arbustos com solicitação de podas quando necessário, manutenção de bombas de escoamento, campanhas de conscientização sobre o lixo, inspeção no sistema de iluminação de emergência e manutenção e contenção das encostas.

Anna Carolina Chazan, gerente geral de Gestão Predial da administradora Estasa, que atende mais de 700 condomínios no Rio, destaca a importância da supervisão em edifícios em encostas. “A manutenção depende de empresas especializadas em geotécnica ou em estrutura, dependendo das condições da área a ser vistoriada. O tema também não é muito claro em relação às normas que definem os prazos para esses reparos. Além disso, poucos síndicos têm informações sobre o assunto, até mesmo sobre de quem é a responsabilidade da conservação. É importante consultar os órgãos públicos, como a Geo-Rio, e verificar na documentação do condomínio qual o limite do terreno para que se certifique dessa obrigação.”

Síndico de um condomínio na Lagoa, na Zona Sul, Márcio Barbalat, ressalta a vigilância constante durante as épocas de chuva. “Mantenho as calhas limpas e realizo vistorias regulares. Acima do meu condomínio, temos três calhas, e contamos com um serviço contratado para a limpeza periódica”.

Advertisement

O condomínio é localizado às margens da Avenida Epitácio Pessoa e dá fundos para uma encosta do Parque da Catacuma. “Nosso muro de contenção caiu. Hoje, estou com um processo administrativo na Georio, pois a manutenção, mesmo que particular, precisa da autorização já que é o órgão fiscalizador”, afirma Márcio.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Condomínios no Rio adotam medidas preventivas durante período de chuvas
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui