Foto: Agência Brasil

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-Rio) divulgou, nesta terça-feira (08/10), o resultado preliminar das eleições para Conselho Tutelar no Município do Rio de Janeiro.

O resultado preliminar deveria ter saído nesta segunda-feira (07/10), mas atrasou devido a um problema com uma das urnas eletrônicas, que precisou ser enviada ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Até quinta-feira (10/10) será feita a avaliação das impugnações e dos recursos, o que pode alterar o resultado do pleito. O resultado definitivo será divulgado no Diário Oficial do Município. Sete candidaturas podem ser impugnadas.

Ao todo, foram eleitos 190 conselheiros tutelares (95 titulares e 95 suplentes), que vão ocupar os 19 pontos de atendimento espalhados pela cidade.

Na capital fluminense foram às urnas 107.841 eleitores neste domingo (6), mais do que o dobro do verificado na última eleição, em 2015, quando 48.765 pessoas votaram.

A demora para a divulgação do resultado oficial da eleição se deve ao grande número de denúncias, apresentadas tanto ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), quanto ao Ministério Público do RJ (MP).

Ao longo de todo processo eleitoral, o CMDCA recebeu mais de 300 denúncias, envolvendo problemas na atuação de candidatos, como boca de urna e compra de voto, além de relatos sobre a organização da eleição.

Os nomes dos novos conselheiros tutelares do Rio de Janeiro, podem ser conferidos através do site.

2 COMENTÁRIOS

  1. A polarização no campo da política e acirramento dos ânimos em todas as esferas de poder apresentam sintomas em todas as frentes, é o que me parece acontecer com as eleições dos Conselheiros Tutelares. O lado positivo, me parece, é justamente um engajamento popular maior, mais interesse em participar e consequentemente mandatos mais participativos e com fiscalização popular. Veremos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui