(Rio de Janeiro - RJ, 17/06/2021) Almoço com a Associação de Supermercados do Rio de Janeiro - ASSERJ. Foto: Isac Nóbrega/PR

Na tarde de terça-feira, 17/6, representantes do Movimento Rio Produtivo – formado por 11 entidades empresariais do RJ – se reuniram na Barra da Tijuca para discutir e apresentar projetos que ajudem na retomada da economia fluminense.

Na ocasião, foi entregue uma carta ao Presidente da República Jair Bolsonaro com 6 propostas que contemplam as áreas econômica, de infraestrutura, saúde e educação.

O evento contou, ainda, com a presença do Governador Claudio Castro, de secretários de estado e também de Senadores.

Nós, do Movimento Rio Produtivo, estamos aqui hoje para, juntos, pensarmos em estratégias que acelerem a recuperação financeira do Rio. Eu reforço que o objetivo deste encontro é buscar soluções para a economia fluminense“, disse o presidente da Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), Fábio Queiróz.

O Rio Produtivo é um movimento apartidário criado em novembro de 2020, e formado por 11 entidades empresariais que representam os setores da Indústria, Supermercados, Hotelaria, Comércio, Turismo, Serviços, Alimentação e Eventos. São elas: ASSERJ – Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro, Rio Indústria – Associação de Indústrias do Rio de Janeiro, Fecomércio, ABIH RJ, FBHA, SindRio, ADERJ, ABEOC, Abrasce, Rio+Pão e Associação Comercial do RJ.

Entre as propostas apresentadas hoje ao Presidente da República estão:

  • Aprovação do Plano de adesão ao novo Regime de Recuperação Fiscal (RRF), considerado fundamental para o equilíbrio das contas do estado;
  • A continuidade das ações do Ministério da Saúde referentes à aceleração do calendário de vacinação que, sem dúvida, contribuirá para a retomada mais rápida de nossa economia;
  • Manutenção do auxílio emergencial oferecido tanto à população quanto às empresas como forma de estímulo à economia Fluminense;
  • Investimento em rodovias federais que cortam o Rio e do incentivo à criação de um Polo de Desenvolvimento Tecnológico e de Inovação no Estado.

O movimento foi criado com o propósito de discutir pautas comuns a todos os setores econômicos, assim como apresentar propostas que incentivem os negócios no estado do RJ. Nosso maior objetivo é voltar a fazer o Rio crescer“, disse Fábio Queiróz.

Desde novembro do ano passado, o Rio Produtivo tem participado de reuniões com representantes do Executivo e do Legislativo e pretende se reunir com prefeitos e representantes da sociedade civil.

NÚMEROS

Com mais de 17 milhões de habitantes, o estado do RJ possui o segundo maior PIB do País. E o setor de serviços é fundamental para a recuperação da crise. O estado tem, atualmente, 23 mil indústrias e 350 mil estabelecimentos comerciais. Mas, devido à pandemia, muitos empregadores reduziram postos de trabalho.

Um dos setores que mais sentiram a crise foi o de Bares e Restaurantes. De acordo com levantamento recente feito pelo SindRio, 75% das empresas promoveram demissões desde o início da pandemia, e 68% consideram o capital de giro e as dívidas como principais desafios no ano. Ainda de acordo com o levantamento, 40% permanecem com faturamento abaixo da metade do que tinham antes da pandemia.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Quintino Gomes Freire

Diretor-Executivo do Diário do RIo e defensor do Carioca Way of Life

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui