Foto: Reprodução/TV Globo

Que está muito calor no Rio de Janeiro, não há dúvidas… mas qual o bairro mais quente da cidade? Essa pergunta tem repercutido nas redes sociais. Isto porque, de acordo com um levantamento recente realizado pelo Sistema Alerta Rio, Irajá, na Zona Norte, foi o bairro mais quente da capital fluminense em 2020. Mas os moradores de Bangu estão defendendo que este título, na verdade, é do bairro da Zona Oeste.

Bangu sempre foi a referência dos dias mais quentes, mas, desde 2004, o bairro não tem uma estação para medir a temperatura. Já Irajá, é oficialmente o “campeão de calor carioca”.

Andrews Lucena, doutor em Ciências Atmosféricas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), reforçou essa explicação, da falta de medição em Bangu, e falou sobre Bangu perder esse título: “Irajá não deve ser muito diferente de seus vizinhos mais próximos, como Penha, Bonsucesso, Madureira e Cascadura. Mas lá é onde temos uma estação [de monitoramento de temperaturas]. Em Bangu, por exemplo, não há mais estação de temperatura. Por isso, o imaginário de Bangu como bairro mais quente deve ficar para a geração mais antiga, e os mais novos vão ler sobre Irajá”.

Mas, no que depender dos moradores, não vai ser bem assim. Basta digitar “Bangu x Irajá” e buscar nas redes sociais para ver que o assunto está dando o que falar. Muitos internautas estão comentando, em especial os moradores de Bangu que reafirmam que moram no bairro mais quente do Rio.

O jornal RJTV, da TV Globo, tornou a disputa ainda mais acirrada, podemos dizer. Em uma reportagem sobre o calor, eles colocaram um termômetro em cada um dos bairros. Nesse teste não oficial, o título foi de Bangu, que marcou 48 graus contra 41 graus, em Irajá.

Recentemente, outro destaque foi um vídeo, que viralizou em 29 de janeiro, que mostra ovos cozidos dentro de uma caixa, em Bangu. O forte calor, segundo o funcionário que publicou as imagens, endureceu até as gemas.

Apesar de toda a repercussão, o título oficial é de Irajá. Já entre o povo, Bangu sempre foi muito comentado e, se depender dos moradores, promete se manter com a fama de campeão popular do calor por muito mais tempo.

10 COMENTÁRIOS

  1. Em vez do povo esperar o poder público que nunca tem dinheiro, cada morador deveria plantar árvores.
    Nas coberturas, em frente aos prédios e casas; nas praças e terrenos públicos, se houver.
    Mas pesquisem as árvores adequadas que não sujam muito bem quebram as calçadas.
    Se fizerem isto a temperatura cairá alguns graus com certeza tornando o bairro bem mais agradável.

  2. Não precisa nem ir em Irajá para fazer comparações, passe somente um dia em Bangu, a “competição” ficará sem graça e terminará na hora.

  3. Povo de Bangu fazendo questão do título de bairro mais quente…..podem ficar a vontade com esse título. Queria mais que Irajá estivesse bem abaixo nesse ranking kkkkk

  4. Ah amadores, procurem saber sobre recorde de temperatura. Há anos Santa Cruz e Guaratiba são recordistas. Santa Cruz bate recorde em cima de Record. Na última de 2020 a sensação chegou a 54,3°

  5. Quem disse que bangu não quer perder esse título?! Eu moro em Bangu! E quem dera que bangu não fosse o mais quente do Rio… Por mim, pode perder esse título !!..

  6. Disputa mais idiota está para nascer. Sou moradora de Irajá e quero mais é que meu bairro nunca tenha esse título. Queria que tivesse título de mais seguro, mais arborizado, mais limpo…

  7. Não entendo o porquê da estação de medição de Bangu ter sido desativada. Era a única naquela região da Zona Oeste. Nem Campo Grande, nem Santa Cruz contam com uma, sendo que o extremo da ZO fica em Sepetiba. Ou seja, para mim, uma claro caso de discriminação entre os bairros e regiões do Município do Rio de Janeiro, preferindo a Prefeitura privilegiar a Zona Sul, Central e partes mais da Zona Norte e Oeste limitada ao Recreio, Barra e Jacarepaguá.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui