Conselheiros Tutelares do Rio tomam posse

A Prefeitura do Rio empossou 163 conselheiros, do total de 190 eleitos, que cumpriram todo o regulamento e trâmite e estão aptos para o cargo

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio

Os novos conselheiros tutelares do Rio de Janeiro foram empossados, nesta quarta-feira (10/1), em cerimônia realizada na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. No ato, a Prefeitura do Rio empossou 163 conselheiros, do total de 190 eleitos, que cumpriram todo o regulamento e trâmite e estão aptos para o cargo. A Comissão Eleitoral do Conselho Municipal do Rio de Janeiro dos Direitos da Criança e do Adolescente avalia a situação dos 27 restantes, que estão em apuração ou com pendência de documentação para a posse.

Na eleição realizada em outubro de 2023, foram eleitos cinco titulares e cinco suplentes para cada um dos 19 Conselhos Tutelares do município, totalizando 190. Eles ocuparão o cargo no período de 2024 a 2027.

O pleito em outubro registrou aumento de participação popular. Foram 128.955 pessoas que compareceram aos 226 locais de votação, número maior do que na eleição passada, em 2019, que atingiu a marca de 107 mil. Foram 346 candidatos na disputa por uma das vagas nos conselhos.

O que é o Conselho Tutelar

O Conselho Tutelar é um órgão importante do Sistema de Garantia de Direitos. Cabe ao conselheiro tutelar, entre outras tarefas, identificar possíveis violações e/ou violências às quais crianças e adolescentes daquele território possam estar sendo submetidos, além de dar o encaminhamento necessário para preservar essa população.

Advertisement

Leia também

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Vídeo: Raio atinge Cristo Redentor durante registro de visitante

O Conselho Tutelar também tem a missão de atender a crianças e adolescentes cujos pais faltem ou ofereçam risco à sua formação, além de fornecer proteção em situações de abuso. Os conselheiros devem proteger crianças e adolescentes que tiveram direitos violados. Os profissionais atuam no recebimento de denúncias e em ações de fiscalização.

A atuação no Conselho ocorre por meio de decisões em conjunto, já que nenhum conselheiro tem o poder de agir sozinho. Assim, é preciso haver votação entre os membros para decidir qual medida será tomada em cada caso. Por ser um órgão autônomo e permanente, o Conselho Tutelar também fiscaliza outros órgãos e instituições.

Os conselheiros possuem mandato de quatro anos e precisam ter dedicação exclusiva à função. Se quiser se reeleger, o conselheiro deve se candidatar novamente em eleições que são realizadas sempre no primeiro domingo de outubro do ano seguinte ao da eleição presidencial.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Conselheiros Tutelares do Rio tomam posse

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui