Copa: Operação Lei Seca flagra maior número de motoristas alcoolizados em Niterói

O maior índice de alcoolemia foi verificado em Itaipu, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, Região Oceânica de Niterói: 16,67% das ocorrências

(Foto: Divulgação)

A Operação Lei Seca realizada na última segunda-feira (28), dia do jogo entre Brasil e Sérvia pela Copa do Mundo 2022, abordou 1.285 motoristas em todo o Rio de Janeiro. A cidade de Niterói, na Região Metropolitana, foi o local de maior incidência de motoristas sob os efeitos do álcool.

Segundo o levantamento divulgado pela Secretaria de Estado de Governo (Segov), responsável pela operação, do total de condutores abordados no Rio, 128 foram flagrados em estado de alcoolemia. A mostra representa 9,98% dos condutores abordados.

O maior índice de alcoolemia foi verificado em Itaipu, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, Região Oceânica de Niterói, com 16,67% das ocorrências. A Estrada da Pedra, em Santa Cruz, Zona Oeste da capital fluminense, registrou 15,08% dos casos. Apesar dos resultados, a Segov ressaltou que o percentual total foi inferior ao registrado nas abordagens do primeiro jogo.

A Operação Lei Seca tem como objetivo promover a direção segura nas vias do Rio de Janeiro, através da fiscalização do possível consumo de álcool durante a condução de veículos automotores.  

A multa para o motorista que for pego em flagrante sob o efeito de bebida alcoólica é de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir.

As informações são do jornal A Tribuna (Niterói).

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui