Crítica: Mandarin, fusão da cozinha asiática e brasileira no Jockey Club

Mandarin, uma verdadeira viagem sensorial onde os sabores da culinária brasileira encontram os temperos da cozinha asiática

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Jockey Club Brasileiro, fundado em 1932 na cidade do Rio de Janeiro e tombado como patrimônio cultural da cidade, é uma área de 640 mil m² localizada na Gávea, coração da Zona Sul carioca. Um espaço que se destaca por sua beleza, arquitetura e tradição, sendo um verdadeiro refúgio natural em meio ao ambiente cosmopolita da cidade. É nesse ambiente clássico e histórico que fica localizado o Restaurante Mandarim.

O ambiente respira elegância, beleza, classe e cultura. A “Experiência Mandarim” é daquelas um tanto quanto desafiadoras de serem descritas em palavras. Um lugar onde você chega e se encanta, desde o atendimento, passando pelo ambiente, gastronomia e música. Tudo parece tão perfeitamente preparado e conduzido para que você tenha a melhor experiência da sua vida.

Como declarado por eles e corroborado por mim depois de ter vivido essa experiência: “O Mandarim inspira-se nos fundamentos milenares da cultura oriental em que o ser humano e o universo são energias similares compostas pelos mesmos elementos básicos e, portanto, devem coexistir em equilíbrio e harmonia. Mandarim chegou ao Rio de Janeiro para proporcionar uma experiência imersiva de sincretismo de sabores e de entretenimento diversificado em um ambiente totalmente projetado para instigar sentidos e relaxar corpo e mente. Uma viagem sensorial onde os sabores da culinária brasileira encontram os temperos da cozinha asiática.”

Advertisement

E o local instiga mesmo e é uma verdadeira viagem sensorial. O visual de extrema classe e beleza com imagens da cultura oriental, o auditivo com os repertórios muito bem escolhidos e em perfeita sintonia com o local e o cinestésico com a mistura perfeita dos sabores das culinárias brasileira e asiática. Uma experiência que realmente vale a pena ser vivida.

O restaurante, idealizado pelo empresário Alexandre Trotta e inaugurado em 2021, é um pedacinho da Ásia bem no coração do Rio de Janeiro. A casa possui três ambientes: um salão climatizado, a varanda externa e o Garden Mandarim, um espaço para eventos corporativos ou comemorações, climatizado e com vista para os jardins do Jockey e entrada exclusiva. Além disso, o local possui uma área kids para os pequenos se divertirem enquanto os adultos aproveitam as delícias da casa.

E tem mais. De quarta a sábado, às 20 horas, o Palco Mandarim oferece o melhor do Jazz, da MPB e da Bossa Nova para fazer com que a experiência seja ainda mais completa.

Eu estive no restaurante em uma sexta-feira com as Divas do Jazz no Palco Mandarim. Que show incrível. Para assistir a essas divas, comecei com um drink e uma entrada do Sushi Bar. O drink Egípcio (Vodka, tamarindo, mel de abelha Jataí, bitter de lúpulo e espuma de gengibre – R$ 39,00) é bem diferente de tudo que já experimentei. Uma mistura de sabores que achei perfeita. Sabor doce, mas na medida, bem leve. No dia, trocamos a espuma de gengibre por uma espuma de lichia que deu um toque especial e sensacional ao drink. De entrada, o Asian Cubes com Tartar de Salmão (Cubinhos de tapioca cobertos com tartar de salmão – R$ 59,00), deliciosos e muito bem feitos.

WhatsApp Image 2024 05 13 at 08.35.22 Crítica: Mandarin, fusão da cozinha asiática e brasileira no Jockey Club

O prato principal que escolhi só podia ser do menu asiático mesmo: Pad Thay de Camarões e Filé Suíno (Tradicional macarrão de arroz tailandês com camarões salteados, filé mignon suíno em cubos e finalizado com amendoim, ovos e vegetais – R$ 95,00). Eu amo a culinária asiática e o prato estava realmente divino, muito bem servido, apresentação impecável e muito bem temperado. É um prato para quem gosta de temperos fortes e dessa mistura de sabores. Eu, particularmente, amo.

Para finalizar essa delícia de experiência, o Huayuan (Mousse de chocolate meio amargo com terra de cacau, ganache e crocante de pistache com creme de baunilha e bonsai de algodão doce – R$ 64,00). Fiquei surpresa com a apresentação da sobremesa e com o tamanho. Além de linda, a sobremesa dá para umas quatro pessoas. Fora que é uma delícia. Que delícia de experiência.

Vale ressaltar que o restaurante oferece menu executivo de segunda a sexta-feira, das 12:00 às 16:00, a partir de R$ 29,90. Se quiser acrescentar a sobremesa, acrescenta-se R$ 19,90 ao valor original. Experimentar as delícias do Mandarim por esse preço é uma oportunidade única e incrível.

O restaurante, localizado na Avenida Rodrigo Otávio, 3200, funciona quartas das 17:00 às 00:00, quintas e sextas das 17:00 às 2:00, sábados das 12:00 às 2:00 e domingos das 12:00 às 23:00. Possui estacionamento no local (R$ 10,00) e sistema de delivery.

Para maiores informações e reservas, @mandarim.rio ou (21) 97429-3901.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Crítica: Mandarin, fusão da cozinha asiática e brasileira no Jockey Club
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui