Jair Bolsonaro, Marcelo Crivella e Wilson Witzel
Reprodução Internet

O Flavio Bolsonaro pode ter lançado a pré-candidatura de Rodrigo Amorim pelo PSL, mas no que depender da opinião do jornalista Cássio Bruno/O Dia, um apoio do presidente Jair Bolsonaro à candidatura de Marcelo Crivella (PRB) não estaria distante. Apesar de não haver declaração de não ter nenhum prova da aliança, há evidências.

Uma delas seria no encontro de Bolsonaro com Crivella no Maracanã, no último domingo, quando o capitão teria dito chamado alto Crivella de “Meu Prefeito”, o que não seria comum por parte do presidente. Os 2 também estariam participando de vários eventos juntos nos últimos meses.

Estrategicamente faria todo o sentido Crivella e Bolsonaro dividirem o palanque, já que disputam a mesma fatia do eleitorado conservador. E em pesquisas não divulgadas, nem o candidato do PSL, nem o atual prefeito, chegam a 2 dígitos, mas juntos, podem levar a disputa para o 2º turno.

E, nesse caso, pode muito bem repetir 2016 e ter um 2º turno entre Crivella e Marcelo Freixo (PSol). Será que o resultado será o mesmo?

E como fica Wilson Witzel (PSC)? Bem, Pedro Fernandes foi para seu partido… mas seria difícil ser competitivo em uma aliança dessa no campo conservador.

Falei sobre a possibilidade de um 2º turno entre Crivella e Freixo no Papo com Quintino de hoje. Assista:

3 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui