Crivella é condenado a 8 anos de inelegibilidade por fake news contra Paes

A defesa do ex-prefeito informou que vai recorrer e que a sentença não tem efeito imediato

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Marcelo Crivella - Foto: Reprodução/Internet

Um decisão da Justiça Eleitoral condenou a chapa pela reeleição à prefeitura, do hoje deputado federal, Marcelo Crivella (Republicanos), por abuso de poder econômico nas eleições de 2020. Na Ação de Investigação Eleitoral Judicial, proposta pelo atual prefeito, Eduardo Paes, ele alegava a propagação de fake news em panfletos em que ele era relacionado ao PSOL e descrito como apoiador da legalização do aborto e das drogas, além de defender “kit gay” nas escolas.

A decisão, de quarta-feira (13/04), é pela inelegibilidade de Crivella por 8 anos. A defesa do ex-prefeito informou que vai recorrer e que a sentença não tem efeito imediato. Ao menos até o julgamento do recurso, o político pode ser candidato.

A decisão impõe ainda que a vice da chapa, a tenente-coronel do Exército Andréa Firmo, devolva R$ 42.499,50 aos cofres públicos. Este foi, segundo a decisão, o valor gasto para confecção dos panfletos.

Pelas redes sociais, Paes comemorou a decisão: “Aqui se faz, aqui se paga! Mentir e espalhar fake news é crime! Demora, mas vem! Mentirosos, se preparem porque eu sou teimoso. Vou até o fim para a verdade ser restabelecida!”, postou.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Crivella é condenado a 8 anos de inelegibilidade por fake news contra Paes

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui