Curso de Papai Noel prepara bons velhinhos no Rio

O curso conta com aulas de interpretação, improvisação, música, trabalho corporal, maquiagem e figurinos, oficina de brinquedo e a novidade deste ano: oficina de libras

Foto: Divulgação

Com mais de 100 inscritos, a tradicional Escola de Papai Noel selecionou 40 candidatos, por meio de entrevista e análise de perfil,  para a vaga no curso de Papai Noel. Os selecionados estão empenhados em fazer do natal deste ano como o Natal do Abraço. O curso acontece sempre às terças-feiras de outubro, no Centro do Rio, e conta com aulas de interpretação, improvisação, música, trabalho corporal, maquiagem e figurinos, oficina de brinquedo e a novidade deste ano: oficina de libras.

O Shopping Paço do Ouvidor é o ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço

Com 29 anos de atuação no segmento, a famosa escola é uma referência tanto para quem procura um Papai Noel para animar shoppings, eventos corporativos, escolas e festas particulares, como para quem quer aprender. Criador da iniciativa, Limachem Cherem comenta sobre a volta presencial dos eventos natalinos após dois anos de hiato por causa das restrições sanitárias em função da pandemia.

É maravilhoso! Não tivemos trabalho nem em 2020 e em 2021. Como trabalhamos em algo artístico, fomos os primeiros a parar e quase não tinha trabalho. Quando aparecia, era numa redoma de vidro, dentro de uma vitrine, tinha que usar máscara, não podia ter acesso às crianças e elas se assustavam, pois viam o papai noel dentro de uma vitrine, parecia um manequim. Então foi muito difícil por serem pouquíssimos trabalhos. Ficamos bem distantes do público. Esse retorno com mais liberdade, podendo estar no trono de forma aberta com filas de crianças para poder abraçar, conversar, pedir presente é a volta do abraço. Estávamos sentindo falta disso, do amor, do abraço e da aproximação das pessoas”, comenta.

Cherem também explica uma novidade neste ano. Todos os papais noéis terão treinamento da Linguagem Brasileira de Sinais, a Libras. O criador explica que sempre teve preocupação com questões ligadas à inclusão social e relembra quando chegou a ter um papai noel índio.

“Estamos atentos às novas linguagens e a todos os processos históricos sobre mudanças. E entramos nisso. A gente não tem diferença no nosso modo de ver e nem na forma de trabalhar. E isso não é só com as crianças, não. Inclui os papais noéis também. Tanto que temos papai noel negro e teve um ano que tivemos um papai noel índio! Além desses tipos, já tivemos papai noel japonês. Há anos tivemos um shopping que contratou um negro, um índio e um tradicional para trabalharem juntos. Inicialmente, as crianças iam mais naquele que muitos afirmam ser o tradicional. Hoje, não. Atualmente há quem contrate e prefira o papai noel negro. E isso é muito importante para mostrar a nossa preocupação com a representatividade“, diz.

  • SERVIÇO
  • Curso de preparação de Papai Noel
  • AULAS
  • Local: Centro de Artes Calouste Gulbenkian
  • Endereço: R. Benedito Hipólito, 125 – Praça 11, Rio de Janeiro 
  • Aulas às terças-feiras, das 14h às 17h
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui