Dados do IAE-Rio apontam que a economia do Rio cresceu 25% mais do que a do Brasil

O estudo revela que no Segundo Trimestre de 2022 o RJ vem se reerguendo economicamente através da volta dos serviços, como turismo, comércio e hospedagem. Além disso, a Prefeitura do Rio, com a criação de programas, gerou 140 mil novos empregos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Grátis para uso comercial - Foto: Joel santana Joelfotos por Pixabay

Dados do Indicador de Atividade Econômica do Rio (IAE-Rio), calculados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação (SMDEIS), revelam que a economia carioca cresceu 1,6% no segundo trimestre de 2022, na comparação com o trimestre imediatamente anterior. Nesse mesmo período, o PIB do Brasil, segundo o IBGE, aumentou 1,2%, e a economia fluminense cresceu 0,5%, de acordo com dados do Banco Central. Ou seja, a atividade econômica do Rio cresceu, nesse trimestre, 25% mais do que o Brasil e três vezes mais do que o Estado do Rio de Janeiro.

Esse melhor desempenho da economia carioca em relação à economia fluminense e brasileira também está relacionado ao fortalecimento do setor de serviços, como turismo, hospedagem, entre outros, o segmento que mais emprega a população e que tem um peso maior na economia do Rio. Vale ressaltar que os serviços foram os mais afetados com a pandemia, e o segmento que mais está se recuperando.

Thiago Dias, secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, afirma que a recuperação da economia do Rio, além do fortalecimento do mercado de trabalho, com a redução do desemprego e geração de emprego e renda dos cariocas, mostra o papel fundamental das ações da Prefeitura nesse momento. “Os desafios ainda são grandes, mas o Rio já está voltando a dar certo, e os dados econômicos mostram isso.”, conclui Dias.

A recuperação da economia carioca, com um crescimento da atividade econômica mais forte do que do Brasil e do estado, além do fortalecimento do mercado de trabalho, com a redução do desemprego mostra o papel fundamental das ações que a Prefeitura tem feito desde o início do ano passado. Fizemos medidas emergenciais para minimizar os impactos econômicos da pandemia e ações estruturantes para desenvolver a economia carioca a médio e a longo prazo. Muito bom ver que os resultados já podem ser sentidos na ponta pela população. Ainda falta muita coisa, mas estamos no caminho certo.”, afirma o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação do Rio, Chicão Bulhões.

Advertisement

Leia também

Estrangeiros LGBTQIA+ estão comprando todos novos imóveis de Ipanema – Bastidores do Rio

TransBrasil inicia operações neste sábado, da Penha ao Terminal Gentileza

Brasil e RJ

No Brasil, o setor de serviços, incluindo comércio, representa aproximadamente 70% do total da economia. No Estado do RJ, a taxa é de 75%, e 87% na capital fluminense.

Diversos projetos da Prefeitura do Rio ajudaram nesse fortalecimento da economia carioca, melhorando o ambiente de negócios da cidade, gerando emprego e renda para os cariocas. Vale frisar que a taxa de desemprego do Rio recuou para um dígito (9,8%), algo que não acontecia desde o fim de 2016, com uma queda de 5,8 p.p. em um ano, com uma recuperação, inclusive, mais rápida do que a do Brasil. E o Rio já gerou mais de 140 mil novos empregos em um ano e meio, sendo a segunda capital que mais criou postos de trabalho do país.

Dentre as ações da Prefeitura que levaram a esse desempenho da economia, há o reequilíbrio fiscal da cidade, colocando as contas públicas em ordem novamente; medidas emergenciais durante a pandemia, com os auxílios para empresas e cidadãos; e diversos projetos estruturantes, como Reviver Centro, LICIN – Licenciamento Integrado, Lei da Liberdade Econômica, Porto Maravalley, entre outros.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Dados do IAE-Rio apontam que a economia do Rio cresceu 25% mais do que a do Brasil

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui