Dani Balbi (PC do B) é a primeira mulher TRANS eleita deputada estadual no Rio

Primeira professora TRANS da UFRJ e doutora em Literatura pela mesma universidade, a deputada faz história em meio a um cenário político conservador no estado

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

A professora Dani Balbi (PC do B) é a primeira mulher TRANS a ser eleita deputada estadual no Rio de Janeiro. Com 65.815 votos, a deputada estadual, que participou de sua segunda candidatura nestas eleições, também foi a primeira professora TRANS da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), universidade pela qual, a parlamentar é doutora em Ciência da Literatura.

Por meio de uma publicação, em seu perfil no Instagram, a deputada agradeceu os votos recebidos.

Obrigada pelos mais de 65 mil votos! Foi uma campanha incansável, linda, construída por centenas de mãos por todo estado do Rio de Janeiro. Agradeço a todos os apoios, aos artistas que me acolheram, aos companheiros de movimentos sociais que eu tanto admiro que foram linha de frente dessa candidatura, à família que eu pude chamar de minha durante os 45 dias e, principalmente, por cada voto de confiança depositado nas urnas ontem”, escreveu a parlamentar.

Além de professora, aos 30 anos, Dani Balbi (PC do B) é roteirista, dramaturga e militante desde os 15 anos. Mulher negra e periférica, a deputada estadual tem entre suas principais pautas temas voltados para educação, direitos das minorias como da comunidade LGBTQI+ e das mulheres, a cultura e o movimento antirracista.

Advertisement

Leia também

Terminal Gentileza começa a operar para população; veja detalhes

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

Na educação, as propostas de Dani Balbi estão voltadas valorização dos professores e dos técnicos em educação, principalmente a dos professores do ensino básico estadual com reajuste imediato dos salários e reestruturação dos planos de carreira. Outra questão defendida pela deputada é o acesso a educação, que de acordo com seus projetos de campanha, passa pela ampliação das políticas de acessibilidade e inclusão nos estabelecimentos de ensino, pela expansão da política de cotas nas Escolas e Universidades e pela ampliação das creches públicas diurnas e noturnas para as comunidades.

No contexto de defesa da comunidade LGBTQI+, a deputada tem como uma de suas propostas a reserva de vagas nas escolas e universidades e concursos públicos para pessoas trans de acordo com percentual indicado pelo IBGE. A Criação de Delegacias Especializadas no Combate à LGBTQIA+ Fobia e o combate aos crimes de ódio é outra medida, que Dani Balbi pretende buscar a implementação quando tomar posse na Alerj.

Já quando o assunto são as questão envolvendo racismo, a Criação de uma Secretaria de Promoção à Igualdade Racial e Liberdade Religiosa e a ampliação da Política de cotas no serviço público e nas universidades com a inclusão da pós-graduação, são medidas que Dani Balbi pretende propor na Alerj, assim como a criação de prioridade para mulheres negras nos programas de assistência social e distribuição de renda.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Dani Balbi (PC do B) é a primeira mulher TRANS eleita deputada estadual no Rio

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Minha deputadda, orgulho de ter votado em Dani !!!! A disso que precisamos, mais diversidade e competência em cargos públicos. Tempos difíceis, sim! porém em meio a intolerância e ódio, soltamos algumas faíscas de esperança em dias mehores.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui