Dauro Machado: A Ordem do Santo Sepulcro Rio de Janeiro e o fator Isis

Coluna destaca o trabalho de Dra. Isis Penido, que está em seu 25º ano como Membro da Ordem, onde ocupou todos os cargos, até o mais alto, que é o de Lugar Tenente

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Reunida com o Cardeal Orani João Tempesta, a Lugar Tenente da Ordem Equestre do Santo Sepulcro de Jerusalém, Dama de Comenda com Placa, Dra. Isis Penido, abriu os trabalhos da Tenência do Rio de Janeiro em 2023.

Nossa coluna hoje destaca o trabalho desta mineira de nascimento e carioca por opção que está em seu 25º ano como Membro da Ordem, onde ocupou todos os cargos, até o mais alto, que é o de Lugar Tenente.

Neste “ano jubilar”  de Isis Penido, que começou em 2022,  avalio como Católico a importância da Ordem do Santo Sepulcro de Jerusalém para a vida pastoral da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro.

Para os que não sabem, esta Ordem é tutelada pelo Santo Padre, o Papa e tem como função primordial prover as necessidades do Patriarcado Latino de Jerusalém no que tange às obras caritativas, sociais e de guarda dos lugares sagrados na Terra Santa.

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

No Brasil no entanto, sobretudo no Rio de Janeiro, a Ordem vai mais além. Sem perder o foco no que lhe é devido e que acima mencionamos a Ordem Rio está presente na vida da Igreja Católica. 

Isis Penido tem uma vocação que nasceu com ela de servir a Igreja e levou consigo esta vocação quando ingressou na Ordem e na própria Lugar Tenência assumida 6 anos atrás.

Não se fala de Ordem do Santo Sepulcro sem se falar em Isis Penido, sem se falar em seu governo profícuo e generoso com olhar voltado sempre em favor dos que mais necessitam. Destarte a Ordem no Rio cumpre seu dever previsto em seu Estatuto, mas vai além. Esta ida para águas mais profundas, onde mora muitas vezes as reais carências dos mais necessitados é uma direção de Isis.
Avaliando o Relatório do ano de 2022 da Ordem do Santo Sepulcro do Rio de Janeiro, documento este que sintetiza as muitas ações da Tenência vemos o “fator Isis” muito presente. Sim, esta postura dela é chamada por muitos do Clero de “fator Isis”.

Cumprindo seu dever de liderar Cavaleiros e Damas e instá-los a co-prover as necessidades da Terra Santa com suas anuidades. Isis Penido faz um constante chamamento a seus liderados de modo a que todos tenham um olhar diferenciado aos que mais precisam e vai além, provoca com liderança  gestos concretos.

Em 2022 a Ordem no Rio de Janeiro esteve presente, como sempre, realizando o almoço para moradores em situação de rua no entorno da Catedral Metropolitana do Rio. A Ordem durante estes “Anos Isis” não se furtou ao chamamento da Igreja e se fez presente física e materialmente em várias ações de filantropia, tanto na Terra Santa quanto no Brasil.

Neste ano que a Ordem Eqüestre do Santo Sepulcro de Jerusalém retoma seus trabalhos no Pós Pandemia, teremos mais grandes ações em favor do semelhante. Siga-se a liderança de Isis Penido, necessária e indispensável à Igreja e a Ordem.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Dauro Machado: A Ordem do Santo Sepulcro Rio de Janeiro e o fator Isis

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui