Debate discute Programa da Prefeitura do Rio, que identifica famílias vulneráveis em favelas

Instituto Pereira Passos realiza evento do Circuito Urbano em parceria com ONU-Habitat

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

A experiência do atendimento às famílias mais vulneráveis da cidade, realizado pelo programa Territórios Sociais, da Prefeitura do Rio de Janeiro, será tema de evento no Instituto Pereira Passos na próxima segunda-feira (17/10). A palestra é parte da iniciativa Circuito Urbano, do ONU-HabitatPrograma das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos.

No encontro será apresentada a metodologia e os resultados de Territórios Sociais, uma política intersetorial e integrada, que visa identificar as famílias mais vulneráveis da cidade do Rio de Janeiro, trazê-las para os serviços da Prefeitura e com isso reduzir o risco social em que se encontram. Também estarão presentes representantes das Secretarias Municipais de Saúde, Educação, Assistência Social e Ação Comunitária.

Segundo Andrea Pulici, Coordenadora Técnica de Projetos Especiais do IPP, o evento é um espaço criado para falar sobre a importância dos dados na criação de ações efetivas, com o intuito de não deixar ninguém para trás.

“É uma chance de consolidarmos o debate sobre a construção de políticas públicas integradas, que sejam baseadas em evidências e feitas para quem mais precisa”, afirma a coordenadora.

O evento terá início às 14h no Auditório do Instituto Pereira Passos, localizado na Rua Gago Coutinho, 52 – Laranjeiras. As inscrições para participação presencial estão abertas até 14 de outubro, no link. Espaço é sujeito a lotação. Também é possível acompanhar a transmissão ao vivo pelo YouTube.

O debate faz parte do Circuito Urbano, uma das iniciativas de comemoração do Outubro Urbano, realizado pelo ONU-Habitat para estimular o debate entre diversos atores sobre como tornar a vida nas cidades melhor para todas e todos. Em 2022, o foco é refletir sobre a redução de desigualdades e localização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Sobre o programa

Realizado em parceria com o ONU-Habitat, Territórios Sociais vem atuando em dezenas de favelas da cidade, como: Providência, São Carlos, Rocinha, Alemão, Maré, Lins, Jacarezinho, Penha, Chapadão, Pedreira, Cidade de Deus e Vila Kennedy. Nesses locais, já foram realizadas 136.264 entrevistas. Cerca de 40 mil famílias entraram para o monitoramento de Territórios Sociais, 56.464 relataram situação de insegurança alimentar e 24000 estavam em situação de extrema pobreza, sem inscrição no Cadastro Único para programas sociais. Uma vez identificadas, essas famílias passam pelo atendimento das secretarias municipais para inclusão em serviços, benefícios e encaminhamentos.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Debate discute Programa da Prefeitura do Rio, que identifica famílias vulneráveis em favelas

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui